Usabilidoido: Menu Principal

English Website


Sexo, a interação original

Aplicações sociais podem aprender com o sexo.

Casal em situação erótica

Prosseguindo minhas divagações sobre as lições da natureza em design de interação, vamos explorar a mais fabulosa das interações: o sexo. Através do seu entendimento, podemos criar aplicações sociais (ex: Orkut, ICQ, Flickr) mais propícias para relacionamentos afetivos, por exemplo.

Segundo o livro Sexo e a Origem da Morte, Através do sexo, dois organismos combinam seus códigos genéticos para formar novos organismos, possivelmente mais adaptados ao ambiente. Essas transformações na espécie são essenciais para sua perpetuação, pois as condições do ambiente também estão sempre mudando. Uma vez desenvolvido, o corpo de um animal não pode mudar muito, portanto, é preciso que ele dê lugar a um outro corpo mais adaptado. Sexo é sinônimo de vida e, ao mesmo tempo, de morte.

Se você pensa que isso não vale para os seres-humanos, basta observar como a maioria das pessoas idosas já não se adaptam tão bem à sociedade como quando eram jovens. As maiores dificuldades não são físicas, mas sim sócio-culturais. Mesmo que o corpo não envelhecesse, ainda assim seria preciso dar lugar aos jovens porque os costumes e crenças dos idosos não seriam os mesmos da sociedade em que vivem e estão tão arraigados que não podem ser mudados. Não se pode escapar das leis da natureza.

Se o sexo é tão importante para a perpetuação da espécie, é preciso que haja um grande incentivo para que ele aconteça, daí vem o desejo sexual. Quando o corpo (e a mente) se encontram numa situação que julga propícia para o sexo, certos estímulos externos podem fazer surgir o desejo.

Os biólogos dizem que a beleza que nos atrai em potenciais parceiros é um indício de que aquele corpo está bem adaptado ao ambiente, ou seja, possui um código genético "interessante". Eu acredito que existam muitos outros fatores de atração, inclusive de ordem espiritual, mas para não complicar, adicionemos o fator normas de interação social. Você não pode chegar para um potencial parceiro e dizer: "Você parece ter um DNA interessante... quer cruzar com o meu?" Se o parceiro for um homem, pode até achar uma cantada inteligente, mas uma mulher provavelmente ficará ofendida com tanta objetividade e perderá a atração pelo galanteador.

É daí que surge nossa primeira lição relevante para o design de interação:

Inclua subjetividade na interface de interação social

Se você não sabe o que é subjetividade, não serei eu quem vai explicar; tenho medo de ser objetivo demais na definição. Procure alguns livros de psicologia, ou melhor, literatura. Mas, para não ficar discurso vazio, mostrarei dois exemplos. Como já havia comentado anteriormente, o Gazzag copiou quase tudo do Orkut, menos a subjetividade. Veja como se preenche a informação de onde a pessoa mora em seu perfil:

Gazzag

Orkut

A equipe do Gazzag fez assim provavelmente para simplificar o funcionamento do sistema, considerando que isso não era importante. Se eu fosse um "baladeiro de plantão", eu consideraria isso importante. Aliás, dos meus amigos, os que poderiam ter assinalado essa opção no Orkut não estão usando o Gazzag. Claro que não é só por causa disso, mas a falta de subjetividade pode ser um bom motivo porque eles e os amigos deles não trocam o Gazzag pelo Orkut, mesmo funcionando mais rápido e com menos bugs.

Sem subjetividade, a interface não estimula a imaginação das pessoas, tão necessária para tornar um ambiente interessante. O lugar onde as pessoas se encontram pode ser horrível, mas, com um pouco de imaginação, pode se tornar um paraíso.

A subjetividade talvez seja uma das características que mais nos diferencie dos animais. Enquanto os animais exalam odores, dançam frenéticamente, piscam luzes e guincham, os seres-humanos costumam dar sinais bem mais ambíguos e discretos de disponibilidade sexual. Mesmo após anos de convivência, os casais não sabem quando o cônjuge quer mesmo ou se está correspondendo só para não frustrar o outro. Para ter certeza, fazem brincadeiras, trocam gracejos, olhares e por aí vai.

Segunda lição:

Permita que as pessoas exibam sinais de estado pessoal

Um dos grandes problemas das aplicações sociais é que elas não permitem exibir esses sinais. Se saio de férias ou faço uma viagem longa, não há como deixar um aviso grande no Orkut que não poderei responder aos recados deixados no meu scrapbook. Se ao menos a pessoa que deixa o recado pudesse confirmar se ele foi lido (assim como alguns sistemas de email permitem), já diminuiria a possibilidade de haver alguma frustração.

Emoticons do MSN

Nos mensageiros instantâneos, dá pra saber quando a outra pessoa está online, ocupada ou deu uma saidinha, porém, não há como expressar fluidamente o estado emocional. O MSN permite vídeo-conferência através da webcam, mas é impossível o olho-no-olho, tão eficaz para transmitir estados emocionais. Algumas pessoas costumam mudar constantemente a foto do perfil no MSN com esse objetivo, mas não é muito prático. Os emoticons funcionam bem para esse objetivo, mas estão atrelados a um momento específico, ou seja, não indicam o estado de humor em que a pessoa está naquele dia. Além disso, não dá pra saber o humor da pessoa antes de começar a conversar com ela. Acho que seria legal ter ícones para indicar o humor atual (alegre, chateado, nervoso, etc), assim como os de status de conexão.

Na hora de expressar emoções, é muito importante que o foco da pessoa não seja desviado. Devido à experiências frustrantes no passado, as pessoas costumam desligar os telefones próximos antes da relação sexual. Ideal mesmo seria não precisar se preocupar com isso.

Não interrompa o fluxo emocional

Quando comecei a usar o Orkut, cheguei a ficar meio viciado, mas tão logo começaram a aparecer os Bad Donuts, eu parei de usar. Ficava muito nervoso quando estava tentando fazer algo interessante e era impedido.

As interrupções (e a constante possibilidade de interrupção) é uma das maiores causas de frustração no uso do computador. Seja no tempo de carregamento de uma página da Web ou na mensagem de que seu sistema operacional foi atualizado, sua atenção sobre a tarefa que está sendo realizada é desviada. Durante a espera pelo carregamento da página você perde tempo, mas no caso da atualização do sistema, você perde concentração. Se não estamos completamente concentrados ao expressar uma emoção, ela não parece tão autêntica para outras pessoas.

Apesar do MSN permitir expressar melhor emoções, ele costuma me incomodar com suas interrupções constantes. Antigamente, bastava que alguém na minha lista ficasse online, que já pulava uma janelinha e tocava um som avisando disso. Na versão 7, ele só mostra a janelinha quando você recebe uma mensagem.

Janela de chegada de mensagem no MSN

É um dilema: se o mensageiro não avisar quando você receber uma mensagem, você pode não responder e passar por mal-educado. Se ele avisar, pode te interromper num momento em que você não gostaria de ser interrompido.

Interrupções do Gtalk

A janelinha do Gtalk é mais discreta e exibe o conteúdo completo da mensagem, permitindo que você não precise nem abrir a janela da conversa para ler.

Porém, o que mais me chama a atenção não é a janelinha do mensageiro e sim a janela na barra de tarefas do sistema operacional. O contraste laranja sobre o azul é muito forte e ainda fica piscando. O problema disso é que minha atenção é direcionada para lá e não para a janelinha.

Esse é um dos principais motivos pelo qual eu uso o Miranda ao invés do Gtalk, MSN e ICQ. Ele avisa que tem nova mensagem mudando o ícone na barra de tarefas.

Tudo bem que às vezes eu nem percebo que o ícone está lá, mas isso só acontece quando estou muito concentrado em alguma outra tarefa. Na minha opinião, resolveram o dilema. O aviso só é percebido quando deve ser.

Essa lição também implica em focar a interface na tarefa. Na tela de envio de cartões eletrônicos do Emotioncard, as mensagens ao lado do cartão não são necessárias para a realização da tarefa, servindo apenas para desviar o usuário de seu objetivo. Ocarteiro.com é bem mais focado e de rápido acesso.

Outro ponto importante para o sexo e para as aplicações sociais é a distinção do que é público do que é privado. Relações sexuais em público são consideradas atentado ao pudor pelas nossas leis atuais.

Permita que as atividades sejam públicas ou privadas

Em geral , as pessoas não pensam se uma mensagem deve ser pública ou privada antes de concebê-la. Já me peguei escrevendo scraps (recados) no Orkut que deveriam ter sido enviados por email, já que eram íntimos demais para serem vistos por qualquer um. O Orkut bem que poderia me ajudar nessa hora e oferecer um botão extra para enviar o scrap como mensagem privada. Isso pelo menos conscientizaria mais as pessoas de que o que as mensagens dos recados podem ser lidas por absolutamente qualquer pessoa, seja ela amiga ou não. Já vi gente deixar horário e local de encontros, informação valiosa para um sequestrador...

No Flickr, o controle do que é público e privado é muito mais explícito. Quando adiciono uma foto, ele me pergunta se quero deixar minhas fotos disponíveis apenas para amigos e familiares, por exemplo.

Configuração privado/público da foto no Flickr

No Delicious, gostaria de ter também uma opção para adicionar alguns links como privados. Se eu adicionasse a etiqueta "pessoal", ele não exibiria os links para outros usuários.

O modo como uma pessoa lida com o que deve ser público e o que deve ser privado é definido por sua personalidade. Exibicionistas (os chamados sem-vergonha) gostam de trocar carícias eróticas na frente de outras pessoas. Pessoas mais recatadas ficam horrorizadas com isso. De qualquer forma, ambos querem que os demais saibam qual é a posição deles sobre a dimensão pública/privada.

Se uma pessoa sabe que seu parceiro é tímido, não vai colocá-lo em situação de exposição pública desnecessária, senão poderá prejudicar o relacionamento. Conhecer (e aceitar) a nossa personalidade e a das pessoas que estão ao nosso redor é a chave para o sucesso na interação social (especialmente no sexo), por isso, é essencial que a aplicação social...

Permita que as pessoas demonstrem sua personalidade através de suas escolhas

Numa pesquisa que fiz para o fotolog Flogão, fiquei impressionado como a personalização do fotolog era importante para seus usuários. Os usuários podem escolher fontes, cores e imagens para decorar o template do seu fotolog:

Flogão de uma patricinha

Se no Flickr, o mais comum é encontrar pessoas mostrando fotos, no Flogão é mais comum encontrar fotos mostrando pessoas. As pessoas usam o Flogão principalmente para fazer novos amigos e julgam se a pessoa é interessante pelas fotos e cores que ela coloca no fotolog. A interação social é diferente do Orkut porque enfatiza a aparência e não a essência, mas o objetivo é o mesmo: auto-afirmação. Eis um trecho de entrevista que a Revista de Webdesign fez comigo sobre Web 2.0 para a edição deste mês (a qual ainda não puder ler):

Numa comunidade virtual, as pessoas podem construir seu alter-ego e vê-lo crescer pouco-a-pouco, seja em número de amigos, figurinhas de comunidades, fãs, posts, coraçõezinhos, gelinhos e etc. É como num RPG, onde você pode escolher todas as características do seu personagem e mostrar aos outros e dizer: "olha que legal quem eu sou e os pontos que ganhei".

Sem conhecer a personalidade do parceiro é muito difícil chegar ao ponto alto numa relação. O climax máximo acontece quando as duas pessoas estão em completa integração, quase formando um só corpo. Nesse momento, ambos sentem prazer imenso, indescritível, mas logo a união termina. Se alguma coisa sair errado nesse derradeiro momento, há grandes chances de frustração.

Não é apenas o sexo que precisa...

Proporcionar um bom momento de climax na interação

Dos tipos de produtos interativos, talvez o que mais precise de momentos de climax seja o game. Passar de nível, vencer um chefão, vencer um amigo ou resolver o quebra-cabeça pode proporcionar prazer suficiente para o jogador ficar horas tentando alcançar. Até hoje, não consigo me esquecer dos momentos em que vencia amigos no Mortal Kombat 2 e conseguia realizar um fatality, o ritual de assassinato hediondo. A motivação não é a violência gratuita, mas sim a auto-superação e humilhação do adversário.

Fatality no Mortal Kombat

Sempre fui contra a violência, mas paradoxalmente quando adolescente, eu gostava de jogar esse tipo de jogo. Além da diversão proporcionada pela competição, o game me atraia pela oportunidade de descarregar a raiva sem ter consequências desagradáveis. Dentre os elementos motivadores para jogar identificados pela Xeodesign, o que me atraia mais eram os "estados alterados" de consciência. Esse era o climax.

É uma pena que o Orkut não tenha algo assim... Estou falando do climax, não da violência!

Talvez a situação que mais possa estimular emoções seja quando você descobre que a pessoa que você está paquerando está paquerando você também. Quando você e uma outra pessoa estão interessados em namoro, o Orkut permite adicionar essa pessoa numa lista de paqueras.

Adicionar à lista de paqueras no orkut

O problema é que o Orkut não explica o que acontece depois de clicar em adicionar paquera. Você não sabe se a pessoa vai saber que foi adicionada, o que poderia causar uma situação desconfortável demais (leve em consideração que se a pessoa precisa do Orkut para paquerar, é porque deve ser bem tímida). Na verdade, a pessoa só vai saber que foi paquerada se fizer exatamente a mesma coisa. Nesse momento, o Orkut envia a seguinte mensagem para as duas pessoas:

Olá, Frederick,

Está um clima de paquera entre você e Armelinda Pegadora!

Para ver o perfil de Armelinda Pegadora, clique em: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=3844827304996040502

Respire fundo e pense nisto...

O orkut revelou um sentimento mútuo e mostrou as flechadas do Cupido. Mas, apesar de ajudarmos a descobrir esse amor, seu rumo será determinado pelos seus corações.

Contate esta paquera no orkut. http://www.orkut.com

Se sabem que meu humor é seco/sarcástico - pateta/palhaço porque me mandam uma mensagem como essa? A cafonice da mensagem quebrou todo o clima com a Armelinda; tive que desistir da paquera. Se o Orkut tem um perfil tão completo sobre minha personalidade, porque não usa isso a seu favor? Como disse antes, se algo sair errado na hora do climax, está tudo perdido...

Outros que perdem a oportunidade de proporcionar um bom climax são o Flogão e o Flickr. A equipe do Flogão escolhe toda semana, alguns fotologs em destaque e coloca-os na home, porém quando você entra neles não há nenhuma espécie de selo ou indicação de que aquele é um fotolog premiado. Analogamente, o Flickr tem a seção Interestingness, que premia automaticamente as fotos mais populares, mas também não mostra nada no fotolog premiado. Tudo bem que o aumento do número de acessos e comentários indica ao dono do fotolog que alguma coisa estranha está acontecendo, mas seria muito gratificante contar com um selo de qualidade. Lembra do fator auto-afirmação?

Discussão

Poderíamos ficar aqui eternamente encontrando paralelos entre sexo e aplicações sociais, mas acho que está de bom tamanho para iniciar uma discussão. Mulheres, por favor, deixem sua visão feminina (provavelmente diferente da minha) sobre o assunto.


Dicas

Siga-me no Twitter.

Autor

Frederick van Amstel - Quem? / Contato - 02/01/2006

Palavras-chave

biomimética    sexo    social    interação    emoção    

Opções



Comentários

Discussão
Rafael Slonik
03/01/06 às 00:10

Wow, que complicação do sexo!! heheh

Excelente esse esquema de comparar coisas naturais com o próprio campo de trabalho.

A questão da auto-afirmação, do "vamos meu ego, suba", "link:http://meusite.com.br" no google é bem complicada.

De vez em quando os posts do Usabilidoido tem um tom psicólogo que eu acho legal. :-D


Discussão
Walmar Andrade
03/01/06 às 09:22

Um ponto que acho interessante é que as pessoas acabam escolhendo o serviço pelas características próprias da comunidade.

Por exempo, no Flogão que você citou o que mais existe são fotologs exibicionistas, de adolescentes mostrando o corpo em poses sensuais. No Fotolog.net, esse tipo de flog é bem mais raro.

Talvez se trate da velha questão de um indivíduo procurar o ambiente em que fique mais adequado.

Ou então, vai ver, é o contrário, como se as teorias de Hippolyte Taine sobre determinismo (o meio faz o homem) pudessem ser aplicadas também ao mundo virtual. São só divagações, talvez uma pesquisa acadêmica pudesse ir mais fundo nesse aspecto.


Discussão
Ciro Feitosa
03/01/06 às 09:53

Interessante o teu post Fred. Na passagem pelos mensageiros instantâneos, também uso (reconheço que usava bem mais) o Miranda. É uma pena que o desenvolvimento dele parou de uns tempos pra cá, devido a saída do desenvolvedor principal. Ainda tem diversos bugs, quando se trata de envio de arquivos por exemplo.


Discussão
Fred
03/01/06 às 09:57

Walmar, não podemos ser radicais e achar que é só a tecnologia que determina o homem. Muitos outros fatores entram em jogo.

Porém, acredito que os artefatos que criamos estão imbuídos de valores sócio-culturais que são propagados pelo seu uso. No caso do Flogão, as ferramentas para a construção e projeção da personalidade incentiva que as pessoas usem ele para se exibir.


Discussão
Bruno Dulcetti
03/01/06 às 11:01

Sensacional. A parte da Armelinda pegadora foi a melhor... hehehehe...

Bela visão do sexo nessa parte. Na parte dos im's, concordo q falta ainda uma olhada nessa parte emocional, mas acho q o msn trabalha legal com os emoticons, uma falta para o gtalk. Mas eu acho o gtalk mais profissional e msn para usuarios domesticos, etc.

concordo com o walmar na parte do fotolog e do flogão. Parece que o flogão eh mais para exibir seu "perfil", e no fotolog, seu cotidiano, etc... Principalmente com a parte de customização.

Sobre o MK, tb concordo, quem nunca gostou de dar um fatality, brutality, friendship e afins? Era muito bom, o problema são as pessoas que acabam levando isso pro cotidiano... Pessoas perturbadas, fora de si, etc...

Concordo com a subjetividade. O Orkut é mais completo em alguns conteúdos, apesar de muitas pessoas nem preencherem, mas é preciso pensar nos que preenchem e acham isso importante.

Essa parte de privada e pública as vezes eh ateh obvia, mas alguns naum seguem, como citado, acho extremamente importante. Acho um saco ter que enviar uma mensagem, ao invés de um scrap, por exemplo, no Orkut. Mas creio que ele vão aprimorar isso... O Orkut nesses 2 anos mudou bastante e creio que ainda mude mais e mais.

Aquele abraço.


Discussão
Leandro Nascimento Camargo
03/01/06 às 13:02

Uia, caracas.
Matou a pau.
EXCELENTE ARTIGO! (é o climax para você! hehehhe)
Há idéias sobre serviços de fotolog e de perfis sociais entre outras coisas aí que você salientou que eu precisava ler e que vai me ajudar um bocado.

Bons pontos de vistas.
Continue assim, hombre: com boas divagações.


Discussão
Pattinha
04/01/06 às 22:56

Caramba Fred, me surpreendeu no artigo! Eu pensando que veria um mero "Certo ou Errado" no orkut e afins, acabo encontrando algo realmente discutível e de uma clareza impressionante. Não concorde de todo com o que vc falou e não foi pela posição de mulher ou coisa do tipo, mas pq não ocncordo com a teoria evolutiva que vc indagou no início. Mas tá show de bola. Queria vc aqui na equipe que eu trabalho!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Grande beijo


Discussão
Pareta
05/01/06 às 12:24

Achei sensacional o POST fred, me deu uma visão de muitas coisas que eu não tinha ainda, tipo, eu tenho uma rede de amigos no meu MSN que são do flogão, e até no orkut mantenho amizade com o povo do flogão, alguns até conversam coisas íntimas.

Eu gosto muito de fuçar o ORKUT dos outos, vejo que dá pra saber a vida toda por não ter a motivação para mensagens privadas(por favor, tomara que nunca tenha pra eu continuar fuçando, uhauha). Percebo que através do orkut vc pode traçar bem uma pessoa, suas comunidades revelam quem elas são, as pessoas entram em comunidades as vezes nem pra participar, mas pra indicar que se co-relacionam com aquilo.

O Messenger realmente enche meu saco, eu detesto quando tô ocupado, e mesmo deixando o Status "Não incomode" alguns contatos vem perguntar como estou, se estou ocupado, se eu to no trabalho, se to estudando, o que to fazendo de tão importante. E aquela maldita barrinha piscando laranja não me deixa concentrar, a solução que eu achei foi separar o pessoal por grupo, botar os chatos num grupo só e ignorar o grupo todo.

Gosto do messenger aquela opção de se vc ficar ausente durante tanto tempo ele botar automaticamente como inativo,pq as vezes vc sai do PC e o povo fica mandando mensagem e depois diz que vc ignorou, mas acho que ele deveria retornar pra pessoa que o status ta inativo, para ficar mais óbvio.

Quero mandar um grande abraço pro Bruno Dulcetti, meu brother que escreveu ai em cima, tá vendo que não é só no orkut que se encontra pessoas? Usabilidoido também promove encontro, grande abraço Fred, e continue com esse trabalho maravilhoso.


Discussão
ygor
07/01/06 às 00:42

simplesmente maravilhoso....
pts veio.....tu escreve kda coisa...
tudo com sentido e talz
pts....
mt phoda...
parabens pelo site...


Discussão
maryana
11/03/06 às 13:47

eu na verdade só queria ter um orkut


Discussão
Paulo
22/03/06 às 10:48

Interessante suas afirmações. Embora eu acredite que cada pessoa utilize as diversas opções de 'sites de relacionamento/im' da forma como melhor lhe convém (algumas pessoas, inclusive, utilizam mais de um cadastro para "ser mais de uma pessoa"), há também algumas que nem estão preocupadas com isto e outras que seuqer se dão conta de toda esta questão. E, paralelamente, temos de pensar no interesse das empresas com seus produtos. Será interessante para a Google inserir todas estas opções em seu ainda instável orkut? Esta idéia não complica um pouco a questão?
Abraço e parabéns, gostei pra caramba do site! :-)


Discussão
Paulo
22/03/06 às 11:02

Interessante suas afirmações. Embora eu acredite que cada pessoa utilize as diversas opções de 'sites de relacionamento/im' da forma como melhor lhe convém (algumas pessoas, inclusive, utilizam mais de um cadastro para "ser mais de uma pessoa"), há também algumas que nem estão preocupadas com isto e outras que seuqer se dão conta de toda esta questão. E, paralelamente, temos de pensar no interesse das empresas com seus produtos. Será interessante para a Google inserir todas estas opções em seu ainda instável orkut? Esta idéia não complica um pouco a questão?
Abraço e parabéns, gostei pra caramba do site! :-)


Discussão
wladmyr
22/03/06 às 16:00

A Pattinha ainda acha que viemos de Adão e Eva, tem anos que não encontro alguém que seja criacionista, pattinha voce foi adicionada ao meu OrKKut di avis rara. Ô Fred, finar das conta, seremos usabilizantes maximus e deixaremos os botões explicitos para o mais imbecil dos navegantes ou seremos insinuantes a ponto de sensualizarmos a internet? Voce vai ter que escrever isso tudo de novo num dia em que Tanatos tiver suplantado eros no seu pensamento, a mim ficou a ideia que tu tava é com.........heheheheh Mas serve para queimar uns neurônios.

PS: Crianças não creiam em tudo:

" A verdade não está lá fora"

Aliás, duvido que verdade exista.

Pattinha, liga não, "O inferno são os outros", já dizia um evolucionista convicto.


Discussão
Thomas
08/04/06 às 18:52

Gostei.
Perspectiva nova sobre um assunto interessante.
Obrigado!
(Hoje eu estou de mau humor :| )


Discussão
Uirá
14/04/06 às 17:17

Teve a manha, meu velho!

Interação eh interação... sexual ou computacional (existe uma definição legal para interação homem-computador, mais especificamente homem-computador-redeSocialWebBased ?)

aguarde uma enchurrada de perguntas e propostas de interações (nada sexuais - humpf, por favor).

Tenho lido bastante e procurado me aprofundar nesta área que anda tão cheia de bugs bestas: design de interação.

até mais ver!


PS: jah notou q todo mundo assina e-mail?
e q scrap no orkut não?

e-mail eh bem mais por causa da lembrança de q aquilo era uma carta antes de existir computador, e scrap talvez seja pq as pessoas acabaram aprendendo que jah está muito bem identificado que foi ele quem mandou o recado... pois bem, e-mail tem esse mesmo tipo de identificação e a galera continua assinando.
pq? falemos mais sobre isso.


Discussão
Fred van Amstel
14/04/06 às 18:59

Minha definição para Design de Interação é: "maneira como um produto proporciona ações em conjunto entre pessoas e sistemas". Mais sobre:

http://www.usabilidoido.com.br/afinal_o_que_e_design_de_interacao.html

***

Qualquer mensagem que deixamos nós queremos assinar, porém, quando temos a certeza de que o sistema faz isso pra gente automaticamente, não assinamos. Nos scraps do Orkut, vemos que a imagem e o nome aparece do lado da mensagem, mas na hora de enviar um email ou postar um comentário num blog, não temos essa certeza.


Discussão
nathy
25/05/06 às 11:42

oi td bom esse site é uma beleza "!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Discussão
Fabiano Brum
20/06/06 às 16:36

Achei bastante interessante e original esse post.

Acho que é essa "falta de clímax" no Orkut que leva algumas pessoas a se envolverem em intrigas, fofocas, pregar peças, clonar perfis e etc. São formas de criar desafios, de "subjugar" um "adversário". Para essas pessoas, é uma forma de tornar o Orkut mais emocionante e divertido. Uma espécie de jogo...

Acho interessante essa idéia dos links ao longo do txt, apesar de ficar um pouco aflito com as possibilidades infinitas de bifurcações. Uma coisa que eu acho que falta, são referências bibliográficas sobre os temas q vc discute. Sei que vc coloca informações sobre livros em seu site, mas se elas estivessem diretamente listadas nos textos, seria mais fácil para "bebermos na fonte".

Abs e parabéns!


Discussão
Fabiano Brum
20/06/06 às 16:59

Achei bastante interessante e original esse post.

Acho que é essa "falta de clímax" no Orkut que leva algumas pessoas a se envolverem em intrigas, fofocas, pregar peças, clonar perfis e etc. São formas de criar desafios, de "subjugar" um "adversário". Para essas pessoas, é uma forma de tornar o Orkut mais emocionante e divertido. Uma espécie de jogo...

Acho interessante essa idéia dos links ao longo do txt, apesar de ficar um pouco aflito com as possibilidades infinitas de bifurcações. Uma coisa que eu acho que falta, são referências bibliográficas sobre os temas q vc discute. Sei que vc coloca informações sobre livros em seu site, mas se elas estivessem diretamente listadas nos textos, seria mais fácil para "bebermos na fonte".

Abs e parabéns!


Discussão
Fabiano Brum
20/06/06 às 17:36

Achei bastante interessante e original esse post.

Acho que é essa "falta de clímax" no Orkut que leva algumas pessoas a se envolverem em intrigas, fofocas, pregar peças, clonar perfis e etc. São formas de criar desafios, de "subjugar" um "adversário". Para essas pessoas, é uma forma de tornar o Orkut mais emocionante e divertido. Uma espécie de jogo...

Acho interessante essa idéia dos links ao longo do txt, apesar de ficar um pouco aflito com as possibilidades infinitas de bifurcações. Uma coisa que eu acho que falta, são referências bibliográficas sobre os temas q vc discute. Sei que vc coloca informações sobre livros em seu site, mas se elas estivessem diretamente listadas nos textos, seria mais fácil para "bebermos na fonte".

Abs e parabéns!


Discussão
MAURICIO DE MARIA
15/07/06 às 12:17

GOSTEI MUITO, ACHEI INTERESSANTE DEMAIS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

QUERO SABER UM POUCO MAIS.


Discussão
pedro
16/07/06 às 19:33

eu achei que vc tá com tudo dentro vc tá numa idade boa pra paquera felicidades tchauuuuuuu já ia me esquecendo eu não gosto de mentiras por isso vou te dizer a verdade mas tué feiaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!.........


Discussão
rafael
22/07/06 às 06:02

olha eu tenho procurado muitos sites e falado o que eu sinto sobre pés de mulheres pés lindos fico excitado quando vejo os pés da minha tia, mais ela é casada o que vcs acham que devo fazer se ela é casada e sou louco por os pés delas e ela até sabe que gosto dos pés dela mais pergunto para vcs o que eu faço !!!!!!!!!


Discussão
Daniel sousa de sousa
29/08/06 às 03:25

quero novidades do mundo sextematico,
trocar experiencias e tudo mais.


Discussão
renato
11/09/06 às 13:27

gina é o cara


Discussão
bianca
15/09/06 às 15:19

eu adoro faser sexo seja com camisinha ou sem mas o importante e faser beijo gostoso


Discussão
ANADIR DA SILVA
21/09/06 às 21:59

E MUITO BOM FAZER SEXO COM A PESSOA QUE AMAMOS


Discussão
junior
26/09/06 às 19:23

kkkkk legal a dona armelinda pegadora hihihi legal esse site tabem vlw vlw abraços xau


Discussão
Joedson C. da Silva
03/10/06 às 17:22

sexo sexo sexo é amor.


Discussão
leo
18/10/06 às 14:49

eu sexo blz


Discussão
henry
29/10/06 às 12:49

huaauuaauauauaha


Discussão
bruno
02/11/06 às 18:48

sexo sinomino de vida sem ele não fosse ele nos não estaria aqui hoje bruno campo largo beijos gatinhas


Discussão
rodriogo
03/11/06 às 15:47

oiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii


Discussão
angelica
20/11/06 às 20:35

oi estou só dando uma olhadinh...


Discussão
gabi
14/12/06 às 10:34

q podre isso ficou ridiculo!!!!!!!!!!!!!


faz uma coisa + legal!!!

ficou muito grande!!!

faz mais peqno


xauuu =D


Discussão
ghen
24/12/06 às 12:00

estou so dando uma olhadinha por curiosidade ...


Discussão
evelyn montero
26/12/06 às 22:42

eu gosto muito sexo muito agradable


Discussão
rafael
06/01/07 às 15:08

eu to louco por uma amante bem cadela tem alguem afim


Discussão
tainan
07/01/07 às 15:13

esse chat e muito escroto


Discussão
juan carlos
26/02/07 às 18:35

n teamiox
, carlos


Discussão
dudu
02/03/07 às 16:51

Uau!!!
Do sexo ao design em uma página.
Ficou legal cara, mecheu com pontos que eu nunca tinha pensado.



Retrucadas

Se você tem um blog, pode retrucar via TrackBack:
http://www.usabilidoido.com.br/cgi-bin/mt/mt-tb.cgi/411


Pegue um fruto.


Você merece.

Assine nosso conteúdo e receba novidades sem sair de casa!

Atualizado com o Movable Type.

Alguns direitos reservados por Frederick van Amstel.

Apresentação do autor | Consultoria | Portifólio | Política de Privacidade | Contato