Usabilidoido: Menu Principal

English Website


Acessibilidade Feed s? desta se??o

Acessibilidade diz respeito à flexibilidade de acesso a algo. Se não posso ir por um caminho, tenho outro à disposição; se não posso ver, tenho como ouvir; se não tenho os aparelhos ideiais, tenho uma alternativa menos exigente.

Usabilidade e Acessibilidade para dummies

(8 coment?rios)

Usabilidade e Acessibilidade não precisam ser assuntos chatos.

Uma freira navegando na Web

Propaganda para cegos

(5 coment?rios) Propaganda para cegos

Essa rede de supermercados em Florianópolis oferece panfletos de ofertas impressos em braille. Alem de respeito ao consumidor, é uma oportunidade para vender mais. Prova de que acessibilidade é um bom negócio.

Acessibilidade e inovação

(4 coment?rios)

Hoje tive uma conversa bem interessante com o leitor Leandro Ferreira, o famoso Durang do fórum FlashMasters, que me contava sobre uma tentativa de tentar tornar o conteúdo em Flash mais acessível. Como sabemos, tudo que se coloca dentro de um SWF dificilmente será acessado por um buscador ou um usuário com necessidades especiais (leitores de tela, aumento de fonte, navegação só pelo teclado, etc). Isso pode não parecer importante, mas um dia você se sensibilizará com a causa, seja pelo coração, seja pelo bolso.

Resumindo, eu disse a ele que não adianta tentar tornar o Flash mais acessível. Enquanto a Macromedia não fizer isso pra valer com um código no SWF mais estruturado e complacente a padrões como o SVG, não adianta o esforço extra. Se a acessibilidade é importante para o conteúdo, então melhor não usar Flash.

Porém, o rapaz usou meu próprio argumento para defender o uso do Flash: "precisamos inovar nas interfaces". O objetivo dele é encontrar uma solução que envolve detecção em Flash e XML com XLST para gerar XHTML. Complicado né? Por isso eu disse que não valia o esforço, mas se ele conseguir será um bem valioso para toda a comunidade de desenvolvedores de Flash. Acompanhe um trecho da conversa:

Leia mais.

A tendência tableless

(44 coment?rios) Estava quase indo dormir, quando o
digom me abordou para uma conversa no MSN. Puxa, como valeu à pena ficar mais um pouco acordado. Passamos por várias tenções: usabilidade X acessibilidade, persuasão X informação, quadrado X redondo e etc. O mais incrível é que tudo tinha a ver, na medida em que a conversa se desenrolava. Esse é só a ponta do iceberg que nos aguarda quando novos dispositivos tiverem acesso à Web. Leiam e fiquem de olho:

Leia mais.

Acessibilidade é lei no Brasil

(7 coment?rios)

A Presidência da República baixou um decreto que obriga os websites governamentais a se tornarem acessíveis para deficientes físicos em no máximo seis meses. Se a onda de contratação de consultorias por órgãos governamentais já era boa, agora que vai ficar melhor ainda. Essa é uma tendência que começa pelo governo mas em breve será de todas as instituições. Porque não serão só cegos que usarão leitores de tela (softwares que lêem em voz alta). Você um dia vai dirigir enquanto "escuta" uma homepage.

Aqui em Curitiba, existem anúncios colados nos ônibus avisando sobre o lançamento do primeiro local público de acesso à internet para deficiente visuais. O problema é que até hoje, poucos webdesigners se preocuparam em escrever o código da página para que seja usável não só em monitores, mas em leitores de tela. Hora de parar de considerar a Web como um meio de comunicação visual e restringir o Flash (que sempre será inacessível porque o foco é no visual) a apenas aquilo que só o Flash pode fazer. Versões alternativas em HTML são obrigatórias.


Sinta a brisa.


Você merece.

Assine nosso conteúdo e receba novidades sem sair de casa!

Atualizado com o Movable Type.

Alguns direitos reservados por Frederick van Amstel.

Apresentação do autor | Consultoria | Portifólio | Política de Privacidade | Contato