Usabilidoido: Menu Principal

English Website


Perfil semiótico do Usabilidoido

Conheça a nova técnica que permite mapear expectativas de design gráfico e faça um test-drive.

Qual das figuras você prefere?

Há alguns meses atrás, prestei consultoria para uma editora curitibana sobre seu novo website. Já contei como as entrevistas com usuários permitiram alinhar os objetivos do briefing com a expectativa dos usuários, só não tinha contado o que havia acontecido na sua sequência, o grupo de foco. Basicamente, confirmamos as suspeitas levantadas nas entrevistas e recebemos muitas sugestões, mas o mais interessante foi uma técnica que propus para descobrir algumas das expectativas dos usuários com relação ao design gráfico do website.

Um dos diferenciais dessa editora é o design gráfico dos livros e revistas que publica. Não precisa nem dizer que os usuários esperam que o design gráfico do site seja de alto nível, mas o que eles classificarão como sendo de alto nível? Como sabemos a apreciação estética é bastante subjetiva, porém existem certos padrões observados em pessoas de perfis similares. Por exemplo, se eu gosto de combinações de tons escuros e você vive num ambiente muito parecido com o meu, provavelmente você também gostará de uma paisagem dark. O objetivo da técnica foi justamente captar alguns desses padrões de apreciação estética e aproveitar que estávamos em grupo para discutí-los.

O método consiste em apresentar aos usuários uma série de pares de fotos, cada uma exprimindo duas qualidades opostas que podem ser atribuídas ao design gráfico. Por exemplo, para o binômio claro/escuro haviam duas fotos, uma cena clara e outra escura. Dentro do grupo de foco, cada participante escolhia uma das fotos do par e discutia com os demais, defendendo seu ponto de vista. As fotos escolhidas por decisão unânime representam as expectativas latentes desse grupo de usuários.

Essa técnica não precisa necessariamente ser realizada num grupo de foco. Pode ser feita com cada usuário individualmente também. A vantagem de ter um grupo é a riqueza das discussões. As fotos permitem que os usuários tenham parâmetros para discutir design gráfico mesmo sem ter nunca estudado seus princípios básicos. Quem já pediu a avaliação de um layout por um leigo no assunto sabe o quanto isso é valioso. Ainda não fiz o teste, mas acredito que possa servir para lidar com aqueles clientes que não sabem explicar o que desejam do design gráfico, mas que serão os primeiros a encontrar defeitos nos layouts depois que ficarem prontos.

Vou testar com vocês, leitores fiéis, se essa técnica pode ser aplicada online, na forma de questionário e espaço para discussão. O resultado influenciará o re-design do Usabilidoido, postergado desde o início do ano.

Para fazer o questionário, perguntei a mim mesmo quais seriam as qualidades que gostaria que o novo design gráfico tivesse. Decidi por essas:

  • quadrado
  • regular
  • frio
  • explícito
  • simples
  • monocromático

Porém, ao mesmo tempo fiquei com as seguintes dúvidas:

  • vazio ou cheio?
  • claro ou escuro?
  • sujo ou limpo?
  • ousado ou conservador?
  • pequeno ou grande?
  • disperso ou concentrado?
  • triste ou alegre?
  • extravagante ou humilde?

Para escolher as fotos, dei uma olhada em algumas obras de Seurat, o artista da vez. Uma tema recorrente em sua obra é a figura bucólica do lago. Às vezes inspira frieza e esterilidade, às vezes alegria e felicidade. Fiz uma busca no Stock Exchange (excelente comunidade de compartilhamento de fotos) pela palavra lake e comecei a salvar as fotos que tinham a propriedade de exprimir uma qualidade do design gráfico. Fui salvando numa pasta com o nome de arquivo sendo a qualidade que me chamou a atenção. Depois de algumas horas de concentração intensa, consegui formar os binômios abaixo.

Em cada linha, escolha uma das duas fotos, da direita ou da esquerda, que exprima aquilo que você espera do novo design gráfico do Usabilidoido. Responda o mais rápido que puder e tente não pensar a razão porque eu escolhi uma foto em particular. Siga suas preferência pessoais. Depois explico.

Pesquisa encerrada dia 9/08/05. Veja o resultado.

Pesquisa encerrada dia 9/08/05. Veja o resultado.

Pedi para responder rápido para que que a decisão seja feita entre as características mais elementares das imagens, ou seja, aquelas que fazem parte da categoria de primeiridade da semiótica. Segundo a semiótica, a percepção dos objetos do mundo real (objetivação) começa na primeiridade (qualidades superficiais), passa pela secundidade (relações de causa e efeito) e termina na terceiridade (formação de um conceito).

Parece complicado de entender, mas não é. Pense num relacionamento amoroso, por exemplo. Primeiro você é atraído pelas qualidades observáveis da pessoa: cor de pele, tipo de cabelo, formato do rosto, cor dos olhos e etc. Com o tempo, você começa a se relacionar com essa pessoa e percebe suas reações diante das coisas que acontecem. Se tudo der certo, você começará a entender porque essa pessoa reage dessa forma. Se isso nunca acontecer, você pode dizer que o relacionamento não chegou à terceiridade.

Essas categorias podem ser aplicadas à praticamente qualquer coisa. Não é à toa que elas são chamadas de Categorias Universais de Peirce, o filósofo que as criou.

Se você pensar em mais alguns exemplos, vai perceber que, na medida em que sobe o nível de categoria, a complexidade aumenta de forma exorbitante. É muito mais fácil falar sobre a primeiridade das coisas do que da terceiridade. No caso do método aqui proposto, seria muito difícil descobrir as expectativas de terceiridade dos usuários com relação ao design gráfico, ainda mais que se trata de um assunto subjetivo. Um mero binômio de qualidades não pode dar conta da complexidade de uma escolha de secundidade ou terceiridade. É por esse motivo que chamo essa técnica de Perfil Semiótico de Primeiridade.

Bem, agora que foi apresentada a técnica, gostaria de receber sugestões sobre o método e comentários sobre as expectativas em relação ao novo design gráfico do Usabilidoido. Se a discussão passar da primeiridade, quem sabe me animo a pesquisar mais sobre o assunto e compartilhar com vocês.


Dicas

Siga-me no Twitter, Facebook, LinkedIn ou iTunes.

Autor

Frederick van Amstel - Quem? / Contato - 02/08/2005

Palavras-chave

semiótica    perfil    design    gráfico    

Opções



Comentários

Discussão
Duda
03/08/05 às 09:17

Cara, achei magnificas as informações expostas aqui nesse feed, voce está de muuuuito parabens, a quantidade de coisas que aprendi e que percebo que pondo em pratica vao me ajudar bastante, é muito grande, sua sensibilidade pra certos assuntos as vezes me surpreende, é isso aí "vivendo e aprendendo..."

Os Pontos fortes da exposição:

" Por exemplo, se eu gosto de combinações de tons escuros e você vive num ambiente muito parecido com o meu..."

"Pense num relacionamento amoroso, por exemplo. Primeiro você é atraído..."

Parabéns


Discussão
Valério F. Carvalho
03/08/05 às 11:35

Tudo bem Fred,


As minhas expectativas mais gerais (primeiridade) é que seja alegre, limpo, claro, um pouco mais conservador no sentido de que o design não seja mudado completamente, ou seja, que dê uma
impressão de continuidade e de mudança gradual, evitando uma mudança brusca, que deixa uma certa
imagem de que o antes não interessa, de esquecer o passado.

Dando essa idéia de continuidade,
deixando algumas marcas do passado, possibilita uma maior consciência e norteamento no presente.

A minha sequência rápida de escolha foi para as fotos mais claras, mas não tenho nenhum problema com o design mais escuro.

Minhas expectativas mais específicas é com o posicionamento do conteúdo dos posts que fica por default no lado direito. Eu sempre mudo para a posição central, daí vem outro dilema:

Quando o conteúdo se posiciona no centro, o lado direito fica com um tamanho um pouco maior que a
parte central, o que pessoalmente gera um desconforto na leitura pois me esforço para manter a atenção somente no conteúdo, mas ele parece que está sendo engolido pelas duas laterais, a minha sensação é de uma pessoa que está tentando se equilibrar em um muro, e de vez em quando desequilibra para o lado direito, no caso caindo do muro, quando olha para os anúncios.

Se a região do conteúdo fosse um pouco maior suponho que aumentaria a sensação de conforto e de segurança no ambiente.

meu outro questionamento é sobre a seção que mostra: "Palavras chave, versão para impressão, enviar por email e assinatura" entre o final do post e começo dos comentários: eu tive uma certa dificuldade nas primeiras vezes que utilizei para achar o link "versão para impressão".

Como essa seção não tem muito contraste em relação as outras seções em várias situações ela passa
despercebida.

Por muitas vezes eu terminava de ler o post e passava para os comentários sem entender o que tinha realmente na seção do meio. É aquela questão do "ver mas não enxerga". Para
utilizar temos que enxergar, ou seja, além visualizar, saber para que serve e nesse caso o ver
está um pouco distante do enxergar, não está intuitivo.

As possibilidades seriam de aumentar o contraste da seção ou posiciona-la em outro local. Existem muitos prós e contras pois a mudança do contraste pode tirar a identidade da página, mas esses detalhes com o tempo vai sendo definido.


Bom, parabéns pelo post e

Espero ter contribuido com as observações.


Discussão
Katyusha
03/08/05 às 15:24

Fred,
acompanho seu blog há algum tempo. E muitas dúvidas me vieram ao navegar por ele: porque o texto fica à direita (que é considerado um ponto de fuga)? Porque o espaço central que geralmente é usado para destaque apresenta apenas alguns trechos do texto e não o texto? Porque o espaço à esquerda não é utilizado?
Pelo que pude perceber, ao inverter os padrões, seu blog se tornou único. Espero que com o novo design ele não perca essa característica.

Abs!


Discussão
Ubiratan
03/08/05 às 17:46

Gostei muito deste post tinha percebido algumas dessas idéias, mas nunca me dei conta que um filósofo tinha pensado nisso antes ! muito legal !

está de parabéns !!


Discussão
Marco Mannes
04/08/05 às 00:17

Muito interessante este estudo.

Fiquei aqui pensando e tentando descobrir o que cada uma de minhas escolhas poderiam representar para a obtenção de um design que eu iria gostar... Cheguei a conclusão de que as minhas escolhas não refletiam o tipo de design que eu gosto :\

Penso que seria legal se você postasse sobre os critérios utilizados para a seleção das imagens e sobre o que cada característica elementar das figuras representam para o design.

Derepente voce poderia fazer um estudo aprofundado sobre essa técnica utilizando os visitantes do usabilidoido como cobaias :), sei lá, comparando alguns sites com algumas imagens ou coisa do tipo...

Admiro muito seu trabalho, continue assim!!


Discussão
Spranzza Leal
08/08/05 às 13:32

Me parece uma técnica excelente esta.
Gostaria de aprender mais sobre o assunto.

Gosto de interfaces com aparencias gráficas (impressos) Sinto-me bem a vontade quando o conteúdo do site que estou visitando utiliza o grid para organizar o layout. Valoriza a informação e todos os elementos que possibilitam a navegação, além de criar um "ambiente respirável".

Quanto às minhas escolhas, foi na base da primeiridade que a minha observação dominou... acho que seria interessante ter uma segunda rodada de escolhas para explorarmos mais a secundidade e terminarmos com a terceridade. Acho então que teríamos como resultado um site que proporcionaria uma experiência avassaladora, pois à medida que fossemos explorando suas seções nossa maneira de nos relacionar com o conteúdo iria ser mais densa.


Discussão
Rodrigo
10/08/05 às 17:39

Aconselho o rapaz a ler mais sobre semiótica antes de qualquer coisa.


Discussão
Fred
10/08/05 às 17:45

Aconselho ao rapaz a se identificar e escrever mais antes de criticar qualquer coisa.


Discussão
Spranzza Leal
11/08/05 às 09:25

Peço aos dois rapazes que me expliquem do que estão falando. É sobre o meu post? Escrevi bobagens? Não entendi nada? Por favor me orientem então.


Discussão
Fred
11/08/05 às 09:33

Não Spranzza, fique tranquilo, esse é mais um dos espírito de porco que lêem o Usabilidoido, não gostam do que leram e ao invés de escrever uma crítica embasada, simplesmente deixam uma ofensa pessoal sem identificação (ele não deixou um email verdadeiro pra respostas).


Discussão
Virginia picoli alves
22/11/06 às 17:14

oi meu nome e virginia!

eu sou esteticista a 12 anos, tem sertificados de estetica e queria sber se você tem alguma receita de bandagem fria. Setiver por favor mande para esse msn que irer ler: [email protected]




Comente.






(aguarde que é demorado mesmo...)


Você merece.

Assine nosso conteúdo e receba novidades sem sair de casa!

Atualizado com o Movable Type.

Alguns direitos reservados por Frederick van Amstel.

Apresentação do autor | Consultoria | Portifólio | Política de Privacidade | Contato