Usabilidoido: Menu Principal

English Website


É possível controlar o comportamento humano?

Se nos sujeitarmos a ser controlados sim.

Robô fazendo a barba de um homem

Esse foi o tema (espinhoso) da sexta aula de Fundamentos de Design de Interação. De fato, acredito que designers de interação são algum tipo de reguladores do comportamento, legisladores de um espaço digital. O design embute premissas acerca do comportamento social que inibem ou habilitam certas ações. Apesar disso, as pessoas podem, dependendo da severidade, subverter as inibições ou não usar as habilidades do artefato.

É possível controlar o comportamento humano? [MP3] 86 mb

Michel Foucault apresenta a seguinte teoria: o que permite o controle do comportamento é o poder, porém, este só se manifesta quando a pessoa aceita o poder do outro. Na verdade, poder é justamente essa força que parte do dominado em favor do dominador e que pode, a qualquer momento, ser redirecionada. Violência não é poder, mas o medo dela pode ser.

Foucault demonstra que da Idade Média para a Era Moderna, mudamos o modo de regular o comportamento social de um paradigma de punição selvagem pública (esquartejamentos, enforcamentos) para um controle invisível exercido pela disciplina. Enquanto estamos preocupados se alguém nos está observando, verificando se estamos dentro da disciplina, estaremos nos auto-regulando.

A estrutura ideal de controle, na opinião de Foucault, é o Panopticon de Jeremy Benthan, que induz os presos a se regularem uns aos outros. Podemos observar essa estratégia também no próprio urbanismo de cidades como Popayan, cujos prédios possuem sacadas de frente pra rua, induzindo a observação dos transeuntes.

Esse artifício é o que Foucault chama de "tecnologias do eu" e podem ser encontradas às milhares na Internet: Twitter, Orkut, MSN, Email... todas essas ferramentas ajudam os outros a nos observar e a nós mesmos a observar os outros. Não teremos no futuro um Big Brother que centraliza a observação e sim uma observação descentralizada de "irmãos menores", executada pelos próprios observados horizontalmente: esse é o verdadeiro sentido do Panopticon.


Dicas

Siga-me no Twitter, Facebook, LinkedIn ou iTunes.

Autor

Frederick van Amstel - Quem? / Contato - 04/08/2008

Palavras-chave

controle    regulação    comportamento    

Opções



Comentários

Discussão
Aeon Flux
08/01/09 às 13:07

Um boa indicação de leitura, principalmente em relação aos "pequenos irmãos" é o livro do Marquês de Sade; Os 120 dias de Sodoma. Ele cria uma micro-sociedade, e a crueldade de sua escrita serve para caricaturizar essa micro-sociedade em que todos são de todos e ninguém é de ninguém.




Comente.






(aguarde que é demorado mesmo...)


Você merece.

Assine nosso conteúdo e receba novidades sem sair de casa!

Atualizado com o Movable Type.

Alguns direitos reservados por Frederick van Amstel.

Apresentação do autor | Consultoria | Portifólio | Política de Privacidade | Contato