Usabilidoido: Menu Principal

English Website


Codificação criativa no BEPiD PUCPR

Veja as práticas de programação do programa de desenvolvimento de aplicativos iOS.

Swift playgrounds

Desde o início deste ano, além da graduação em Design Digital, estou dando aula no programa BEPiD que a PUCPR tem em parceria com a Apple. Trata-se de um ateliê de software para os estudantes criarem aplicativos inovadores para a App Store.

A primeira tarefa da turma 2017 foi criar uma experiência interativa utilizando a ferramenta interactive playgrounds do XCode para participar da seleção de bolsas para a WWDC. Nesta edição, nós conseguimos uma façanha: 8 estudantes que entraram no programa 1 mês antes do desafio foram agraciados com a bolsa. 

A minha explicação para o sucesso destes estudantes é que eles adotaram um estilo de programação diferente para o desafio: a codificação criativa. Ao invés de escrever o código como se projeta um software funcional, eles escreveram código de maneira experimental e poética, buscando obter efeitos estéticos. Na minha opinião, o playgrounds do XCode foi criado para esse fim e por isso a Apple escolheu os projetos deles.

Assim que a Apple publicou o desafio, eu dei uma aula sobre codificação criativa. Foi um momento de choque para os programadores experientes e de empolgação para os designers ali presentes.

Estado da arte em Codificação Criativa [MP3] 1?15" - 19MB

O movimento de codificação criativa surgiu com o grupo Design by Numbers no MIT liderado pelo professor John Maeda. Maeda afirmou numa TED Talk que designers devem saber programar para questionarem os limites da mídia digital e inovar. Dois de seus alunos, Casey Reas e Ben Fry, criaram a linguagem Processing em 2001, hoje a principal ferramenta para codificação criativa. Na minha visão, o Swift Playgrounds é uma tentativa da Apple de estimular a criatividade dos seus desenvolvedores com funcionalidades que já existiam no Processing.

Porém, codificação criativa não se limita a uma funcionalidade do ambiente de programação. Sem a transmissão cultural do estilo de programação, a codificação criativa não acontece. Estamos no momento fazendo uma análise no BEPiD para identificar quais seriam as práticas de programação características da codificação criativa. Por enquanto estamos trabalhando com as seguintes categorias:

  • Escrever código como se esboçam desenhos
  • Programar de maneira oportunista
  • Fazer bricolagem com códigos
  • Explorar as possibilidades expressivas do meio digital
  • Projetar performances emergentes
  • Fazer erros felizes de programação
  • Explorar efeitos estéticos do aleatório
  • Desenvolver uma poética generativa
  • Apreciar a beleza do código

Pretendemos publicar um artigo acadêmico sobre essa análise futuramente. Estamos também interessados na relação entre processo e resultado, ou seja, a experiência do usuário que eles proporcionaram com seu código.

Lorien verlet micelles Lorien Moisyn criou uma experiência com objetos ligados em rede que, ao serem arrastados de um lado ao outro da tela, tocam notas de uma melodia cambaleante. O projeto surgiu à partir de um interesse por programar grafos visualmente. Veja o vídeo.
Ana carolina polygonal bug

Ana Carolina Barreto criou uma ferramenta de desenho baseada na sobreposição de linhas e variação e luminosidade. A ideia surgiu à partir de um bug que encantou a Ana Carolina. A proposta original era ser um aplicativo de desenho por polígonos. Veja o vídeo.

 

Draw songs alexis

Alexis Laborda criou um instrumento musical de percussão baseado no desenho de linhas conectadas. Depois de desenhar os pontos, o usuário pode tocar seu ritmo. Veja o vídeo.

 

Alexandre drawing playground

Alexandre Vassinievski criou uma ferramenta de desenho que cria padrões trançados como teias de aranha. De acordo com o movimento, a cor do desenho se modifica. Veja o vídeo.

 

Daniel storm art

Daniel Oliveira criou um painel de objetos voadores coloridos que se assemelham a serpentinas de carnaval. Veja o vídeo.

 

Matheus jazz lame

Matheus Pelanda criou um aplicativo que converte desenho em sons humorísticos. O usuário desenha e depois dá ?play? no desenho para ouvir uma canção zoada. Veja o vídeo.

 

Rodrigo space nomad

Rodrigo Guimarães criou uma experiência de navegação espacial. A nave pula de planeta em planeta, obedecendo o movimento de órbita. A cada planeta, um novo som é tocado. Veja o vídeo.

 

Adonay logic love

Adonay Puszczynski criou um jogo para aprender lógica de programação à partir de uma história de amor entre duas entidades abstratas. Veja o vídeo.

 

Este foi o primeiro desafio da turma de 2017. Ainda haverão 3 outros projetos de aplicativos, inclusive, com expectativa de publicação na App Store. A codificação criativa não será estimulada como foi para esse primeiro projeto, porém, eu espero que a experiência que os estudantes tiveram com esse estilo de programação seja tão marcante que eles não queiram programar de outro jeito.


Dicas

Siga-me no Twitter, Facebook, LinkedIn ou iTunes.

Autor

Frederick van Amstel - Quem? / Contato - 24/04/2017

Palavras-chave

programação    bepid    

Opções



Comentários



Comente.






(aguarde que é demorado mesmo...)

Pegue um fruto.


Você merece.

Assine nosso conteúdo e receba novidades sem sair de casa!

Atualizado com o Movable Type.

Alguns direitos reservados por Frederick van Amstel.

Apresentação do autor | Consultoria | Portifólio | Política de Privacidade | Contato