Usabilidoido: Menu Principal

English Website


O Corpo sem Órgãos

Ao ler o post do Jonas sobre seu crescimento pessoal com relação a administração de seu ego, me lembrei de um conceito muito interessante sobre vida no mundo virtual que li no livro Distúrbio Eletrônico (Editora Conrad, 2001). Segundo os autores, a sociedade do espetáculo criou as Celebridades, que não são iguais nem ao personagem que representam, nem tampouco à pessoa original antes da fama.

Nas telas, possuem um Corpo sem Órgãos (CsO), passam a ter outra identidade. Longe das telas, mas em público, tem que manter a pose, e lidam com o encontro do CsO com a carne.

Na Internet, todo mundo pode se tornar celebridade e montar um CsO. Jonas está descrevendo o dele. Ninguém sabe se ele deixou realmente de ser menos egocêntrico depois daquele post no blog dele, mas seu alter-ego virtual com certeza o fez. Nunca mais ele mandará mensagens como as que execrou em seu post para as comunidades virtuais. Seu CsO é um boneco de massa, ajustado perfeitamente para realizar seus desejos. Não é fantástico que isto esteja a disposição de qualquer um?

Pois é, a mensagem do livro é: "vamos entrar no mundo virtual e derrubar o capitalismo numa guerrilha cibernética". Sério, eles sugerem com muita propriedade que os Hackers serão os ativistas políticos do novo século. Combater a elite onde ela age sorrateiramente.

Como não sou um vermelhinho, achei meio doida essa história toda, mas me fez pensar bastante sobre nossa condição virtual. Vou citar alguns trechos que descrevem o Corpo sem Órgãos. Talvez você nerd se identifique :

Atenção, trecho com conteúdo obsceno. Se você tem idade mental abaixo de 12 anos, pare de ler agora.

Voz 1: Pintos nunca mais. Bocetas nunca mais. CsO já. Todas as extensões devem ser cortadas. Todos os orifícios devem ser costurados -- arrolhados. Devemos nos livrar do biológico, esvaziarmo-nos dele. Todo biofascismo deve ser arrancado e lacrado nos vasos de vidro transparente do museu, para que nunca nos esqueçamos do que foi a dor da tirania somática.

Voz 2: Porque a maior mentira de todos os tempos foi enquadrar os humanos como um organismo de consumo: que assimila, incuba, excreta, criando toda uma hierarquia de funções latentes.

Voz 1: Enrtão que nunca nos esqueceremos da fisiologia do capitalismo tardio que morde, chupa e devora -- ela é impulsionada pelo bio-destino do buraco oral: consumo, assimilação, incorporação -- a boca deve ser suprimida, reprimida. CsO já.

(...)

Voz 2: Vamos todos esvazia o corpo, esse nada coagulado, jogá-lo na privada e dar a descarga: sem mais economia de merda, sem mais política de urinol.

Quem quiser comprar este livro intrigante e entender melhor o que eles querem dizer com isso, no Submarino tá saindo por R$21. Altamente indicados para neuróticos com grandes conspirações.


Dicas

Siga-me no Twitter, Facebook, LinkedIn ou iTunes.

Autor

Frederick van Amstel - Quem? / Contato - 22/08/2004

Palavras-chave

corpo    sem    órgãos    virtualidade    ego    comunismo    

Opções



Comentários

Discussão
Jonas Galvez
22/08/04 às 23:31

Só para esclarecer: eu continuo sendo o mesmo egocentrico insuportável de sempre. A única diferença é que agora isso já não é mais uma verdade oculta (hahahaha), ou seja, no masquerade! Honestidade e sinceridade para com sua audiência é fundamental :)


Discussão
Fabricio C Zuardi
02/09/04 às 05:25

Vc diz que nao é vermelhinho mas lê LIVROS DA CONRAD!?!?!


Discussão
Fred
02/09/04 às 14:12

Fabricio, tem uma frase que define meu posicionamento político atual:

"Se hay gobierno, soy contra."


Discussão
maria isabela dos santos maroni
15/09/11 às 15:19

e verdade que as pessoas quando morrem vao para ai e muitas veses pessoas nao estao totalment mortas e entao voltao a fazer parte denosso mundo de novo.... e uma luis e acendida se alguma pessoa acorda novamente quandopenssamos q estavam mortas??????? por favor me rspondam aguardo a suas respostas




Comente.






(aguarde que é demorado mesmo...)

Pegue um fruto.


Você merece.

Assine nosso conteúdo e receba novidades sem sair de casa!

Atualizado com o Movable Type.

Alguns direitos reservados por Frederick van Amstel.

Apresentação do autor | Consultoria | Portifólio | Política de Privacidade | Contato