Usabilidoido: Menu Principal

English Website


O caso do disco dos doshas

Prototipagem e contextualização é essencial para o Design de Interação e Design da Informação.

Primeira versão do disco dos doshas na mão

Esses dias tava me lembrando de um dos trabalhos mais divertidos que fiz em design de interação. Ao contrário do que você pode estar prevendo, não tem nada a ver com Web.

Não trabalho com design para impressos, mas aceitei fazer o projeto da identidade visual do restaurante indiano que um amigo lançou em Curitiba. Além de gostar da comida, eu conhecia bem a experiência que ele queria proporcionar aos seus clientes, já que assim como ele, pratico a Bhakti-yoga Hare Krishna.

Um dia, ele me pediu para fazer um questionário impresso para os clientes preencherem e descobrirem seus doshas predominantes. Segundo a Medicina Ayurvédica indiana, Vata, Pitta e Kapha são os três princípios metabólicos que ligam a mente e o corpo. Quem tem o dosha Vata como predominante, costuma ser alegre, solto, criativo, agitado e ansioso. Já os Pitta são pessoas objetivas, empreendedoras e mais agressivas. Ao contrário, os Kapha são equilibrados, estáveis e calmos. Conhecendo seus doshas, você pode escolher alimentos que melhor se adaptem à sua natureza.

Imprimi um questionário e testei com os familiares. A pessoa respondia sim ou não para 30 perguntas e marcava pontos para cada uma na folha. No final, somava os pontos e chegava ao resultado.

Pensei no contexto do usuário final. Nem todo mundo teria uma caneta na hora de almoçar e mesmo que tivesse preencher questionários é chato pra caramba, ainda mais se é preciso fazer uma conta matemática no final.

Fiquei pensando como preencher o questionário sem caneta e sem precisar calcular nada. Para encontrar uma solução, esqueci o questionário e voltei para a idéia central. Cada corpo é composto de três doshas e a variação de sua porcentagem determina suas características. Pensei num gráfico de pizza e em seguida num modelo de papel que pudesse variar de acordo com as respostas das perguntas do questionário:

Esboço do disco dos doshas

Fiz vários recortes em papel até chegar ao corte acima, que permitia que as três partes fossem encaixadas para formar a pizza. Montei um protótipo de papelão desenhado a caneta e levei para meu amigo do restaurante. Perguntei a ele se valia à pena desenvolver mais a idéia, já que custaria bem mais caro a produção e criação desse modelo. Ele adorou a idéia e deu o sinal verde.

Fiz o desenho dos componentes, utilizando texturas e os símbolos de cada dosha:

Primeira versão do disco dos doshas

Só depois de imprimir e encaixar os componentes é que percebi que não havia levado em conta como ficaria no produto final:

Primeira versão do disco dos doshas na mão

Apesar dos símbolos estarem quebrados no centro, ainda assim decidi testar com usuários, pois o sistema de contagem já estava funcionando. O disco funcionava como um marcador de pontos das perguntas do questionário:

Instruções de uso do disco dos doshas 1

Testar com usuários foi moleza: bastou levar o protótipo para o almoço e abordar as pessoas que haviam terminado a refeição e estavam conversando.

Aprendi com os testes que:

  • as mulheres adoram esses testes
  • o disco gera curiosidade
  • o disco estava pequeno demais para o manuseio
  • as instruções de uso não estavam claras o suficiente

Fiz outro protótipo de acordo com as constatações e levei novamente para testes. Dessa vez, não houveram problemas nem com as instruções nem com o manuseio. Note como o design da informação e a redação fizeram a diferença neste protótipo:

Instruções de uso do disco dos doshas 2 Disco dos doshas final

Infelizmente, o modelo não foi produzido porque o sócio do meu amigo não acreditou na idéia. Ele achou que o valor agregado à experiência do cliente não valia o custo de produção do disco. Tentei argumentar, mas não adiantou, o cara é Engenheiro...

De qualquer forma, ainda considero esse sendo um dos trabalhos mais interessantes que fiz do ponto de vista do Design da Informação (a divisão dos doshas fica evidente pelo gráfico de pizza) e Design de Interação (manusear o disco é prático e engajante).

Atualização: atendendo a pedidos, estou disponibilizando o arquivo do disco para quem quiser imprimir e usar na sua casa, na sua clínica, no seu restaurante. 100% liberado e gratuito.

Disco dos doshas [PDF] 176 Kb


Dicas

Siga-me no Twitter, Facebook, LinkedIn ou iTunes.

Autor

Frederick van Amstel - Quem? / Contato - 24/01/2006

Palavras-chave

disco    pizza    visualização    

Opções



Comentários

Discussão
Walmar Andrade
24/01/06 às 11:34

Depois de todo o trabalho, chega um cabeça-de-planilha que não acredita na idéia e tchau projeto. Detesto isso, mas é o que mais acontece...


Discussão
Bruno Dulcetti
24/01/06 às 11:52

concordo walmar... isso eh foda mermo... parabéns ae fred, ficou muito manero... bem diferente e parece bem funcional tb...

aquele abraço...


Discussão
Felipe Avila da Costa
24/01/06 às 18:26

O conceito está excelente... promove iteração curiosa dos utilizadores... e a gestão da "pizza" parece desafiador (o q é bom!!)

A última versão ficou muito mais nítida e limpa para percepção parabéns... Mas perdeu o detalhe das texturas... q tinha achado bem interessante na 1ª versão...
Mas enfim... são gostos... =)

Excelente blog...


Discussão
Mikhael
24/01/06 às 19:38

apavorou hein fred! como disse o Walmar, pena que o cabeça de lápis-de-calcular num curtiu a idéia... huahuaha


Discussão
Leandro
24/01/06 às 21:16

hun, muito bem bolado!


Discussão
Nighto
25/01/06 às 01:35

adorei, achei muito bem bolado!


Discussão
Jeferson Golfetto
25/01/06 às 02:16

Fara de série... muito bom..


Discussão
Heel
25/01/06 às 18:28

Engenhoso!!

A propósito, a muito tempo não visito seu site.
Sempre que venho deixo uma sugestão com a intenção simples e única de propor novos estudos.

Dessa vez eu li o primeiro artigo do site, achei muito bacana e resolvi escrever um comentário elogiando. Após o processamento do formulário não obtive resposta alguma sobre o sucesso do envio ( a mensagem não havia sido publicada. foi pra onde? erro? aprovação? O que houve?) e a página exibida foi exatamente a mesma página do artigo.

É isso ae!
A 'nova' versão do site e os artigos estão massa! parabéns!


Discussão
Antonio Santos
26/01/06 às 20:06

Huhuahuhaha... muito maneiro!

Vou até imprimir isto pra uso pessoal (tb faço minhas experiências pela Ayurvédica assim como pelas 7 Yogas de Patanjali... mas isso é outro papo). Ok?

A propósito, feliz aniversário!

Abraço grande!


Discussão
Leandro Moreira
27/01/06 às 11:09

Olá, muito boa a idéia, mas um detalhe:

Quando você aumenta o número de um dos doshas, obviamente, diminui o próximo, no sentido anti-horário.

Se tem grande número e uma opção, o disco "come" grande parte da outra opção. Agora imaginemos o segundo docha ande 3 números apenas e o terceiro também. O terceiro será maior que o segundo, já que ele perdeu 3 numeros e ganhou outros 3.

Contudo isso não expressará a realidade, já que ambos tiveram o mesmo número de respostas positivas/negativas.


O que quero dizer é que a opção sendo avaliada irá interagir com a próxima opção somente o que irá gerar distorção no resultado.

O sistema continua sendo eficiente para descobrir o dosha predominante, porém fica dificil conhecer a segunda opção mais votada.

É só uma dica para refletir em uma provavel melhoria.

De qualquer forma parabéns pela "sacada".


Discussão
Fred
27/01/06 às 11:27

É difícil discutir isso em palavras, é mais fácil ver funcionando, mas te garanto que o disco exibe o mesmo resultado que o questionário. Fiz o teste com algumas pessoas usando primeiro o questionário e depois o disco e comparei pra ter certeza disso.

Quando estou respondendo um dosha, ele come o próximo dosha, porém, quando chega a vez desse próximo, ele acaba recuperando o espaço perdido caso as respostas sejam "sim".

No questionário original, respostas "não" valiam 0, respostas "mais ou menos" valiam 1 e respostas "sim" valiam 2. No caso do disco, eu só desloquei para "não" valer -1, "mais ou menos" valer 0 e "sim" valer 1.


Discussão
Leandro Moreira
27/01/06 às 14:23

Desculpa minha cisma, mas comecei a analisar o sistema, talvez eu não tenha entendido corretamente o funcionamento da "engenhoca", mas se eu estiver certo o resultado da pesquisa feita com esse equipamento estará muito equivocado.


Vejamos:

Se na soma: "(sim - Não)" do primeiro dosha der como resultado 5 ele será acrescido de 5 e terá como valor 25.

Logo o segundo dosha já terá -5 pontos porque o primeiro se sobrepôs a ele em 5 pontos.

Digamos que no segundo dosha tenha na soma das resposta (sim-não) o resultado -10 ele terá então 10 pontos(20-10), mas como ele já havia perdido 5 pontos devido as respostas do primeiro dosha, o resultado será 5.

Por fim o último dosha receberá 10 pontos do segundo, já que ele regrediu essa quantia.

Se esse dosha tiver como resultado 5 pontos além dos 20 iniciais, ele terá então 25 + 10(cedidos pelo dosha 2) então o se resultado será 35.

Teremos como resultado:

Dosha1 = 20 pontos
Dosha2 = 5 pontos
Dosha3 = 35 pontos


Mas na verdade o resultado correto (respostas positivas - negativas) é

Dosha1 = 5
Dosha2 = -10
Dosha = 5


Traduziondo em %

Resultado do disco:

Dosha1 - 33%
Dosha2 - 8%
Dosha3 - 58%


Resultado da subtração: sim-não

Dosha1 - 41%
Dosha2 - 16%
Dosha3 - 41%


Desculpe se errei em algo, ou não é bem assim que funciona o disco. Estou tentando ajudar a "melhorar" o sistema.


Acredito que ele funcionaria bem se não tivesse a intereferencia de um dosha no outro, mas perderia a visão do "gráfico de pizza" e no manual mostra isso, que no primeiro movimento as fatias estão do mesmo tamanho e depois se distribuem.

Ps. Fiquei tão encucado que fiz um script em flash para comparar os resultados do circulo, com a proposta (sim-não) de cada uma. Os resultados dificilmente batem.


Discussão
Mikhael
27/01/06 às 14:53

aih galera... vocês estão pensando matematicamente, não entendo muito de ayurveda, mas faz muito sentido que o número de pontos continue o mesmo no final das contas(ou seja, começou com 60, termina com 60), assim sendo, quando o primeiro dosha ganha, digamos, os 5 pontos do exemplo acima, ele tira de algum, assim sendo, ele deve tirar de algum dosha específico, provavelmente exatamente aquele que o fred pos ao lado, já que não é uma ordem aleatória para usar o disco... atenção, assim como vocês, eu estou apenas fazendo uma suposição, algum(ns) de nós deve estar errado e o(s) outro(s) certo(s)...


Discussão
Fred
27/01/06 às 15:35

Nossa, como é diferente a forma como um programador aborda o mesmo assunto! Pra mim, se o cálculo está certo ou não, isso não importa, o que importa é que a experiência seja interessante.

Agora falando não como programador nem como designer. A identificação do doshas predominantes não é algo que possa ser feito respondendo um mero questionário. Existem médicos ayurvédicos que fazem um diagnóstico muito mais completo e confiável. O resultado de um teste como esse é mais curiosidade do que verdade.

Isso não invalida a observação matemática do Leandro, mas minimiza sua importância.

Infelizmente, não posso discutir matemática nesses termos, pois minha mente empaca. O que sei é que testei e o resultado final foi igual tanto no questionário por números quanto no por discos.

Acho que o que você está perdendo no seu raciocínio matemático é que quando você gira o último dosha, você está roubando os pontos que o primeiro ganhou, ou seja, é um loop infinito, como o Mikhael observou.


Discussão
Sergio Leal
28/01/06 às 16:39

Muito bem Fred.
Criatividade, para resolver um problema (Será que as pessoas terão canetas para preencher o questionário, e saco para responder e calcular?). Funcionou sim, pois como vc. relatou as pessoas "fizeram" o teste. As pessoas na hora da refeição gostaram de "brincar", essa foi a solução: O lúdico a serviço do conhecimento, da informação. Faça o seu cliente sentir-se bem. Faça o seu cliente ter uma experiência agradável -sempre que possível- assim você terá mais chances de manter este cliente; o que pelos mais recentes estudos mercadológicos, é preferível -mais barato- manter o cliente que captar novos.

Pergunte aos seus amigos se houve clientes que voltaram perguntando se tinha mais daquele teste, ou coisa parecida, pois se houve esta procura talvez vc. ainda venda o projeto!
Parabéns!


Discussão
Gustavo S. de Souza
01/02/06 às 17:37

Aconteceu comigo: fiz um projeto de site de uma grande fabricante de aeronaves comerciais, com a arquitetura de informação baseada na metodologia do processo de vendas. A ação, que possibilitaria o contato (em vários níveis), se dava em primeiro nível por dados e formulário de contato. Bom, pra resumir a história: os engenheiros, que odeiam formulários, retiraram todas as formas de interação com os interessados.

OU SEJA: CADA ENGENHEIRO TEM O PROJETO QUE MERECE.


Discussão
Madan Mohan Das
02/02/06 às 16:19

Voce tem mais algum desse "disquinho" aí para me "arrumar" quando ví no Jagannatha não entendi muito bem o funcionamento e a fome era maior que a curiosidade hua hua hua!


Discussão
Fred
02/02/06 às 23:18

Se fosse a Draupadi, tenho certeza que iria ficar curiosa, hehehe.

Estou conversando com o sócio do Gouranga pra ver se viabilizamos o disco. Segundo ele, o preço unitário é de R$4 para produção, mas vamos procurar outras gráficas.


Discussão
Fabricio
06/02/06 às 11:17

Acompanhei as observações matemáticas do Leandro e elas fazem todo o sentido. Apesar de melhorar a interatividade com o usuário, o formato "gráfico de pizza" distorce o resultado final. E o fato do terceiro disco "comer" pontos do primeiro não valida a proporção...

O usuário não percebe essa falha, pois imagina que os discos já foram criados prevendo a diferença de resultados (que o Leandro apontou tão bem).

Opinião pessoal: Boa usabilidade, quando não associada a resultados verídicos e confiáveis, de pouco valem. =/


Discussão
Luis de la Orden Morais
09/02/06 às 17:12

Pôxa, cara que coisa legal você fez. Quem sabe poderia mercantilizar como seu próprio.

Boa sorte!

Luis
Webalorixá


Discussão
Marcelo Peixoto
01/03/06 às 12:33

Olá,

Vou focar no seu trabalho que é que importa.
A solução que você adotou foi SIMPLESMENTE CAMPEÃ!
Parabéns pela criatividade, tenho certeza que se não conseguiu produzí-la para esse cliente deve haver uma maneira de portá-la para outro cliente de necessidade semelhante (ex: um depto. RH de uma empresa).

Abraço!


Discussão
Guilherme Philippe Garcia Ferreira
26/03/06 às 14:39

Cara.. se é muito bom.. Posso roubar a idéia?

To brincando.. mas é o típico objeto simples..
lindo.. funcional.. que me faz cantar aquela...


Porque que eu não pensei nisto antes!?...

Designer de Produto.. (quase)

Namastè


Discussão
george nascimento
12/06/06 às 11:51

puxa, adorei sua idéia, e sei lá, não vale a sugestão de vc procurar outra consultoria em engenharia, ou outro tipo de parceria?

eu compraria seu disquinho sim!!!


:)

e acho q é um otimo dispositivo pra restaurantes que trabalham com conceitos de boa alimentação utilizarem...

nao desista fácil!!!

:)


Discussão
Rodrigo - Engenheiro Florestal
02/12/06 às 09:02

Fred, sua idéia e a experiência que teve foram o mais importante. Neste caso, a informação matemática realmente foi o que menos inporta e pode ser resolvida futuramente. Parabéns!
A propósito, sou engenheiro, adoro formulários e aprecio muito o trabalho de voces.(será que sou exceção da minha classe???)Evitem as generalizações, elas tornam a vida um saco!!!
Abraço a todos.


Discussão
Raquel
03/06/07 às 16:11

seu trabalho ficou lindo!
a idéia é... interessante. pena que a pessoa que te pediu o trabalho, baseia-se em informações tão flutuantes (personalidade), pois a Ayurveda é uma ciência física, um sistema de medicina...
do ponto de vista da Ayurveda, determinar a constituição de alguém a partir de um questionário é lamentável heheh
então nada mais sensato do que olhar par ao corpo para determinar a constituição de alguem! mesmo assim, o corpo vai se modificando ao longo dos anos (a nossa constituição é uma só, não muda nunca), sendo necessário uma longa anamnese pra identificar o dosha de um indivíduo.
mas, de qq maneira, um doshímetro seria incrível! heheh
abraços!


Discussão
Leonardo Lima
26/10/07 às 23:27

Muito bom o trabalho cara, interessantíssimo!
Engraçado que entrei por aqui através do Google Images e descobri que não temos so em comum o Design pra Web, mas a filosofia Hare Krishna também, bacana...

Quanto ao projeto, é realmente uma pena que não tenha sido produzido em grande escala, a sacada e a execuçao foram muito boas. Agora, seria interessante se esses discos pudessem ser feitos de um material mais resistente, em escala maior e fixados nas mesas do restaurante, assim o custo seria bem menor, fixo e ia gerar uma curiosidade ainda maior. Cada visitante teria um disco em suas mesas.
Outra idéia, assumindo que o formato das mesas é circular, é tentar confeccionar a "pontuação" na própria circunferência da mesa e com o uso de um marcador (giz de cera ou retro projetor) a pessoa marca sua pontuação...
Enfim, idéias que me ocorreram.

De qualquer forma, parabéns pelo trabalho.
Abraço.


Discussão
Fernando
09/09/08 às 11:24

Achei muito interessante a idéia e apresentação do "doshímetro". Trabalho com Ayurveda e é importante uma abordagem mais suave para um teste desses, inclusive pode tornar mais simples a caminhada de novos interessados pela Ayurveda aos conhecimentos de si mesmo e de conceitos novos que o conduzirão ao equilíbrio.

Ressalto finalmente a importância da leitura final de todos os 3 doshas pois raramente temos apenas um em grande destaque e a leitura corporal, lingua, pulso etc feitas por um terapeuta são imprescindíves no final para uma avaliação correta.

Aprovo a idéia e se me permite tentarei reproduzir para testes...

Namastê


Discussão
Fred van Amstel
09/09/08 às 13:27

Obrigado pelas considerações Fernando. Disponibilizei o arquivo para impressão do disco. Pode usar à vontade:

http://www.usabilidoido.com.br/arquivos/teste_doshas_disco.pdf


Discussão
Marcos Veda
19/09/08 às 15:45

Fico muito feliz por você não ter desistido de levar esta idéia maravilhosa adiante e vou utilizar nas minhas massagens ayurvedicas.


Discussão
Marisa
16/01/09 às 09:55

Nossa que FASCINANTE !
(teste ainda por fazer :) )

Adorando o projeto, a discussão e admirando muito os comentários de cada um e o talento do Fred !

Como não sou designer, mas trabalho com comunicação, certamente irei analisar as diferenças entre as instruções I e II para talvez passar a elaborar melhor meus questionários e memos.

Parabéns !

[]´s,
Marisa


Discussão
Vilmar Abel
07/05/09 às 00:01

muito interessante e obrigado por disponibilizar gratuitamente sua ideia, sei que o resultado pode não ser certo mas vale a pena para pelo menos a pessoa se interessar pelo assunto. obrigado e boas sortes no seu caminho.


Discussão
Mauricio Simoes
29/02/12 às 20:20

Cara achei sençacional o seu trabalho, eu sou Projetista e Dsigner de produtos, e sei muito bem é depois de tanto trabalho e pesquisa, vem um otario que acha que sabe de tudo e sai cortando e desmerecendo o seu trabalho pra reduzir custos.

Deixa eu parar por aqui senao vouuuuu longe nesse comentario. RS....




Comente.






(aguarde que é demorado mesmo...)

Pegue um fruto.


Você merece.

Assine nosso conteúdo e receba novidades sem sair de casa!

Atualizado com o Movable Type.

Alguns direitos reservados por Frederick van Amstel.

Apresentação do autor | Consultoria | Portifólio | Política de Privacidade | Contato