Usabilidoido: Menu Principal

English Website


O caminho mais belo e o mais rápido

Falei sobre caminhos do ponto de vista de quem abre a picada e agora vou tentar verbalizar como minha mente escolhe os caminhos que tomo ao perambular pelas praças de minha cidade. Curitiba é uma cidade bem arborizada e com planejamento urbano inegável, mas algumas de suas praças me deixam confuso.

Sou adepto dessa filosofia de escolher sempre o caminho mais bonito, mas às vezes estou com pressa demais para me dar a esse luxo. Da faculdade até o almoço e depois ao trabalho levo mais de uma hora andando. Nas regiões mais calmas, aproveito para ler no Palm enquanto ando (se não acredita, em breve postarei fotos para provar a nerdice). De qualquer forma, não estou muito disposto a um "belo passeio".

A praça que mais gosto nessa hora é a Eufrásio Corrêa, em frente ao Shopping Estação:

Planta da Praça Eufrásio Corrêa

Não preciso pensar muito para planejar o caminho mais rápido. Mesmo o caminho sendo meio monótono, não deixa de ser muito bonita, contando com uma bela fonte no centro. Pouca gente pára por lá, infelizmente.

Já a praça Carlos Gomes é mais usada para relaxar, já que possui uma estética mais orgânica. Apesar da folhagem ser mais feia, tem um belo laguinho e mini-cachoeira onde incautos transeuntes bebem água. Apesar do lago atrapalhar, só consigo visualizar dois caminhos possíveis quando estou com pressa. Os dois são igualmente belos.

Planta da Praça Carlos Gomes

Agora a praça Santos Andrade, em frente ao prédio da UFPR, faz me sentir burro. Tentei absolutamente todos os caminhos possíveis e não consigo dizer qual é o mais rápido. Além de ter diversos jardins e bifurcações, ainda tem o agravante do nível rebaixado com escadinha e tudo.

Planta da Praça Santos Andrade

Parece que ela me obriga a desapertar o passo, relaxar. Não sei se isso é bom ou ruim para minha saúde, mas minha mente apressada diz que é ruim. Acho que ela não deixaria de ser bela se tivesse menos curvas e os caminhos mais rápidos fossem mais largos, como a Eufrásio Corrêa.

Se você está se perguntando o que isso tem a ver com Web, então relaxe um pouco. Se sinta entrando na praça. Os caminhos possíveis são links num menu de navegação. Os mais largos são os links visualmente mais proeminentes. O seu planejamento de que caminhos vai tomar é seu modelo mental. Sua pressa e aprazibilidade são algumas de suas expectativas. O somatório das sensações durante o percurso é o que chamamos de Experiência do Usuário. A praticidade dos caminhos é a Usabilidade. A planta da praça é o Wireframe, a maquete é o protótipo funcional e ufa... Você entendeu.

Quem é apaixonado pelo que faz quer sempre aprender mais, seja onde for.


Dicas

Siga-me no Twitter, Facebook, LinkedIn ou iTunes.

Autor

Frederick van Amstel - Quem? / Contato - 17/08/2004

Palavras-chave

caminho    arquitetura    navegação    beleza    natureza    

Opções



Comentários

Discussão
Rodrigo
17/08/04 às 17:23

Fantástico!!!


Discussão
João Paulo
17/08/04 às 17:24

Opa Fred, gostei muito desta "comparação" e concordo muito com ela, e posso acrescentar que é por isso que devemos ter em mente também o público alvo. Com certeza, pelo que eu imagino da terceira praça, ela é uma praça onde o público alvo seria infantil, pois imagina uma criança andando de bicicleta ou brincando por ela, as possibilidades de "percursos" são muito grandes, o que já não acontece na primeira, talvez seja por isso que as pessoas somente "passem" por ela.
Enfim, tudo a ver mesmo.

Falow e continue com os bons textos!


Discussão
Fred
17/08/04 às 18:05

Os pais levariam as crianças para brincar nessa praça se não fosse a alta concentração de bêbados, mendigos e punks no recinto. Poucas pessoas cruzam a praça quando passam por ela, preferem contornar. Acabou virando um gueto. Quem for curitibano e já tiver presenciado uma cena mais bonita, por favor, se pronuncie.


Discussão
bullies
18/08/04 às 16:24

Cara, você deve ser maluco hehehehe mas realmente não só o texto é fantástico, mas a lógica faz todo sentido e como um profissional AI você se superou.

Parabéns. Leio sempre por aqui, mesmo que a discussão seja definir um caminho mais curto ;-)


Discussão
Flávia
28/03/05 às 01:18

Sou estudante de arquitetura da puc e estou fazendo um trabalho sobre a Pça Carlos Gomes. Não adianta, so entende mesmo quem anda pelos mesmos lugares todos os dias essa lógica maluca que vc comentou. Muito legal!


Discussão
Fabrício Marchezini
01/06/05 às 18:23

Quando trocar seu Palm por um mais avançado poderá, ao invés de ler enquanto anda, ouvir os podcasts como eu tenho feito ultimamente. É bem menos perigoso e mais divertido.


Discussão
maria Eduarda
06/06/05 às 19:33

nossa, eu gostei muito, é bom saber disso, estou sempre atravessando praças,e isso vai me facilitar muito. Achei um máximo!


Discussão
aparecida
25/05/07 às 13:03

por favor coloque fotos reais dessas praças, estou fazendo um trabalho na minha faculdade de arquitetura e achei bem diferentes, obrigada, aparecida


Discussão
Bia
13/03/12 às 10:52

Nossa, o ultimo comentário é de 2007, é isso? Então acho que cheguei pra quebrar esse regime de silêncio.

Simplesmente adorei esse post, admiro muito quem consegue fazer algumas coisas serem simplificadas a esse ponto, gosto de pensar que esse é um tipo de exercício que devia ser estimulado em qualquer área e em qualquer tema, colocar em palavras simples a essência do processo.

E posso dizer que 'caiu como uma luva' para mim que estou estudando o tema agora. As vezes um texto longo com palavras muito específicas se torna cansativo, e a rotina agitada faz você colocar em dúvida se realmente esteve absorvendo alguma coisa do que você leu.

Enquanto uma simples metáfora (não sei se essa é a palavra mais apropriada, mas vai) pode resumir o que realmente importa absorver para tornar tudo mais claro.




Comente.






(aguarde que é demorado mesmo...)


Você merece.

Assine nosso conteúdo e receba novidades sem sair de casa!

Atualizado com o Movable Type.

Alguns direitos reservados por Frederick van Amstel.

Apresentação do autor | Consultoria | Portifólio | Política de Privacidade | Contato