Usabilidoido: Menu Principal

English Website


Nem tudo no Flash são flores

Irapuan Martinez é um daqueles homens que não tem medo de nadar contra a correnteza. Levanta a bandeira dos padrões abertos e luta contra à Flashmania. Ele é como um agitador político nas listas de discussão. Nos seus discursos inflamados contra os monopólios (leia-se Microsoft) e tecnologias proprietárias (como o Flash) não faltam bons argumentos. Ele é defensor da Web ideal: acessível, organizada e democrática.

Irapuan Martinez era bem conhecido nos bons tempos da lista Flash Brasil. Hoje, concentra suas forças na área de usabilidade, HTML e CSS. Ele costuma dizer que "Flash é como pimenta: Em pequenas doses deixa o prato mais saboroso. Uma sopa de pimenta, ninguém aguenta".

Leia a entrevista completa no FlashMasters


Dicas

Siga-me no Twitter, Facebook, LinkedIn ou iTunes.

Autor

Frederick van Amstel - Quem? / Contato - 21/12/2004

Palavras-chave

flash    buscadores    

Opções



Comentários

Discussão
Joao Luiz Araujo
28/12/04 às 07:01

Sempre legal linkar pras idéias do Ira, mas acho um tanto perigosas as associações imediatas que muitos fazem do Flash a uma 'FlashMania' ou ao 'motion design' (compreensível no contexto da entrevista do Ira que é de agosto de 2003, mas hoje meio ultrapassada).

É o tipo de discurso que não ajuda em nada aos novatos a conhecerem os poderosos recursos de acessibilidade e 'information presentation' que a 'flash virtual machine' (como chamam os desenvolvedores java recém-convertidos ao uso do flash ) coloca à disposicao do desenvolvimento web, principalmente aos interessados no desenvolvimento de aplicacoes que transcendem o conceito de 'web publishing' em direção ao de 'web collaboration' .

Essa visão tendenciosa do Flash é muitas vezes acompanhada de uma certa 'romantização' do mercado de desenvolvimento web, sob a forma de uma história de mocinhos ( defensores/usuarios de webstandards, com foco em informacao/acessibilidade ) contra bandidos (usuarios de tecnologias proprietárias, com foco em design e/ou conteudos de (sic)"menor importância".)

É uma simplificação que pode até fazer sentido pra quem acabou de assistir 5 horas seguidas de desenho japonês, mas que no mundo real acaba obfuscando ainda mais os graves problemas que assolam a internet pindorâmica, desde a questão da desonestidade de muitos profissionais, passando pelo profundo despreparo do lado do cliente, e tantos outros que não vou citar agora.


Existem maus profissionais usando Flash /Macromedia /Microsoft? Sim.

Existem péssimos profissionais estampando css e usabilidade em seus currículos?
Com certeza! Conheço pessoalmente vários ;)


Quem quer vender cartilagem milagrosa de tubarão pra webdesigner pode até não querer ver, mas a verdade é que o conteúdo flash ( desde que desenvolvido com suficientes recursos materiais e humanos) já provou a muito tempo que pode ser mais que a cereja que enfeita o topo do bolo ou a "pimentinha" que esquenta o acarajé do seu cliente.
Agora, achar na esquina a preço de quitute gente com o 'know-how' o necessário para planejamento, desenvolvimento e 'deployment' de conteúdo flash, aí já são outros quinhentos...


Quanto a uma web 'ideal' , 'organizada', 'democratica', 'civilizada' e de raça 'pura' livre do materialismo 'impuro', etc, etc, e aquela história de sempre... devo admitir que essa idéia me assusta um pouco. :)

Acho que me conforta poder olhar a história da humanidade e rapidamente concluir que a essa internet aí só vai existir mesmo em lugares como os livros do Jacob Nielsen e alguns blogs de usabilidade menos esclarecidos. Ufa!

Felizmente pra todos, a web que vai existir é aquela que a gente inventar no nosso dia-a-dia cheio de problemas sem sentido e nossas soluções improvisadas (outras não tão improvisadas assim).

E essa invenção há de ser não só com 'ingredientes' carimbados por uma portaria do W3G, mas com os mais diversos 'ingredientes' que forem inventados por todo mundo, incluindo aí os que forem inventados para serem vendidos.

E acredito que devemos inventá-la, sim, mais 'acessível', embora não necessariamente mais 'organizada'.

E acredito que devemos inventá-la, sim, com conteúdo Flash melhor desenvolvido e melhor empregado e melhor distribuído. Mas não necessariamente com 'menos Flash'.


Discussão
Alex Hubner
28/12/04 às 08:08

João, concordo plenamente com você.

IMHO precisamos de menos blá, blá ideológico e mais trabalho efetivo.

Sobre padrões, vale a pena ler este quebra-pau: http://jonasgalvez.com/br/blog/2004-06/utopia-ou-realidade

[]'s
Alex


Discussão
Gério
28/12/04 às 12:48

Grande JL

Sempre detalhista e equilibrado!

Não tenho o costume de vir até este espaço do Fred e postar comentários, apesar de sempre circular por ele, porém hoje me vi estimulado pelo post do JL frente ao coteúdo e mais sob o impróprio titulo "Nem tudo no Flash são Flores". (alguém aí lembra do tempo da inflação 80% ao mês??? salve o Lula, viva Fernando Henrique...sem politicagem êh hê!!! só brasilidade...Vamos crescer galerinha brasuca!!!)

Voltando ao escopo: Eu, Gério, me considero um "Flasher de rua", aquele que vive rondando as "latas de lixo" dos sites de desenvolvedores Flash a busca de free-sources, scripts e idéias livres e compondo uma library pessoal, que divido sempre com muitos fellow por este webão a fora! Por isso concordo (argh!!) com o Irapuã quanto a "Tecnologia proprietária" MAS acredito que quem defenda um tópico deste deve também defender e ser *ativista no fomento de novos talentos, de orientação aos jovens iniciantes que assim como João Luiz, Neto Leal, João Neto, Galvez, Zipnedles, Eduardo Walmot, Fabio Duarte, Marmo, e tantos outros talentos precoces começaram do zero e a habilidade intelectual de cada um os dirigiu para um futuro brilhante porém duro neste segmento.

*Quando falo "ativista" falo de altruísmo mesmo! constância e dedicação, sem estrelismo e egocentrismo barato! (MINHA opinião)

Usabilidade é um termo que diante de muitos post que vejo por esta web afora, se mal interpretada, acabará por transformar o design brasileiro para web e multimidia em "formulário OM". Não me refiro a construir interfaces e screens com necessidade de "manual de navegação" (apesar de já ver ridiculamente inumeros com o tarzinho), mas o Flash ( e mais nenhum software) é o único software que possibilita termos recursos de desenho vetorial (poderia melhor, e muito!!) e recursos de programação interativa aliada a recursos de movimentação gráfica (também poderiam melhorar-la)...Portanto...

...Deixo aqui minha impressão e opinião como "Flasher de rua", ou "source-user", como queiram! Usabilidade sim , mas PRATICIDADE é a palavra!
O Flash está agora, depois da solidez mercadológia e confiabilidade adquirida, tomando rumos que creio deverá atender a coders e designers pois se for no ritmo "ou" que delineou na versão 2004, daqui a 5 anos os designers estarão usando o MX e os coders versões de numero decenário a frente...interface pouco intuitiva, recursos de desenho vetorial limitado e sem inovações, library (bens à Deus!!) ainda limitadíssima (se quiser mais componentes compre! Aplausos ao Irapuã aqui!!! êh hê!!!), uma paleta de actions com inovações magnificas porém sem o modo standard ..Ah! o AS2 como seria bom ele com a USABILIDADE da Interface do F5!!!!! falei bobagem? será???...no creo!!!(ou você tem verve para scripts ou contrata um coder êh hê!!)

O Gério é do tipo de designer (prefiro desenhista web) que adora um bom Caderno de Desenho espiral + um Lápis 2B bem afiado + uma Borracha mercurio molinha + uma Cerveja bem gelada + Cadeira reclinável + Sombra das árvores do sítio...para poder criar tudo aquilo que estará na telinha. Portanto embasado neste estilo (creio ser comum a muitos acadêmicos de desenho industrial e comunicação visual no MUNDO todfo!!),quando vou para um computador espero PRATICIDADE e softwares que dêem tanto prazer de resolver como páginas de papel em branco e lápis...final do linha: cliente satisteito, design eficiente, comunicativo, usável (?)

Amigos, Fred, JL, Ira, perdão se me alonguei, se deixo meu ponto de vista acadêmico, mas sei que nada que brasileiros possam fazer para que a MM vire pra gente e diga: Okay guys, vamos fazer a vontade de vocês e etc, etc, etc. Porém o Gério é um apaixonado pelo MOVIMENTO, pela web e para suprir isso, em minha pequenez, o Flash " é o bicho ".

Fla[ ]s




Comente.






(aguarde que é demorado mesmo...)


Você merece.

Assine nosso conteúdo e receba novidades sem sair de casa!

Atualizado com o Movable Type.

Alguns direitos reservados por Frederick van Amstel.

Apresentação do autor | Consultoria | Portifólio | Política de Privacidade | Contato