Usabilidoido: Menu Principal

English Website


Incorporando o usuário

Há muitos meses atrás, Andrei Herasimchuk escreveu um artigo detonando a prática de usar perfis fictícios de usuários para guiar o design de interface. Para ele, o método chamado Personas não é suficiente para fazer a equipe considerar o usuário nas decisões do design, apesar de ser seu objetivo declarado. Ele propõe, então, um método que desenvolveu à partir de sua experiência no teatro, o Método do Designer.

A idéia é: ao invés de escrever numa folha de papel quem é o usuário e como ele se comporta, o designer deve "ser" o usuário. Ele deve sentir nas suas entranhas todos as dificuldades que o usuário sente ao usar o aplicativo, deve se sentir no contexto dele, chegar o âmago de suas motivações.

Na prática, ele propõe o seguinte:

  • Tenha a disposição o mesmo hardware que o seu usuário
  • Participe ativamente de grupos de usuários (listas de email, fóruns de discussão, blogs)
  • Leia revistas sobre o assunto
  • Quando estiver disponível um alpha ou beta do software, use ele para trabalhar do mesmo jeito que seus usuários

Por mais doida que pareça essa idéia, ele aplicou mesmo no desenvolvimento dos Adobe Photoshop, Illustrator e Indesign. Nos arquivos de vários Usenets que ele tem mais de 800 mensagens postadas.

Provavelmente, muitos outros designers apliquem essa técnica há muitos anos, mas sem nunca terem pensado um nome para ela. Antes de ler a coluna do Andrei, já havia experimentado o método e comprovei sua eficácia.

Antes de começar um projeto de um website para um ótica de luxo aqui da cidade, fiz questão de ler as revistas da área, conversar com amigos que usavam óculos e até mesmo emprestei o óculos de grau de um deles e tentei navegar na Web. Como tenho visão normal, o óculos me embaçou as vistas. Sensacional! Senti na pele o que é ser míope e estar sem óculos. Agonia pura não poder ler direito.

Ao levantar as motivações dos usuários para acessarem o website, descobri que uma delas era a falta de um óculos ou um óculos com defeito. Puxa! Então, o website tem que ter fontes grandes porque é possível que um míope sem óculos acesse o site. Mas, o briefing exigia que o website fosse elegante acima de tudo. Esse job não foi fácil não, gente.

A primeira idéia de layout incluia fotos cortadas, metade desfocadas e metade focadas. Tinha fotos boas no material e isso daria profundidade ao site, algo diferente. Peraí! Não posso fazer isso. Me lembrei logo como era agonizante ver embaçado. Imaginei que pessoas que usam óculos devem ter trauma disso, por isso descartei o uso de qualquer efeito de embaçamento.

Depois de alguns dias, propus esta idéia de layout que se baseava num movimento de zoom. Quem é que nunca quis ter aquela visão especial do super-homem? O briefing também especificava que o site deveria ser 100% Flash, então resolvi aproveitar a ultra-compactação vetorial para exibir as fotos, que são exigência básica nesse tipo de projeto. 20kb só na moldura do site. Com o miolo, não chegaria a 100Kb. Tinha certeza de que esse seria meu melhor projeto até ele ser barrado pela (in)direção de arte.

Me obrigaram a usar uma cor escura de fundo, só porque o cliente havia visto o site de uma ótica estrangeira e adorado. Depois que havia criado o novo layout, pedi a alguns amigos que usam óculos para lerem e já me avisaram que as letras estavam difíceis de ler. A suavização (anti-aliasing) que o Flash faz nas fontes deixa-as menos legíveis, porém, mais integradas ao layout. Arranjei uma outra fonte, aumentei um pouco o tamanho e testei novamente. Todos deram ok. No final das contas, até que o website não ficou ruim, mas puxa, como gostaria de ter completado minha idéia inicial.

Mas, chega de passado. Essa semana, peguei um outro job em que vai ser crucial aplicar o método da incorporação. Trata-se do re-design do Flogão, um servidor de fotolog brasileiro que tem mais de 120.000 usuários. Ao contrário da concorrência, pude perceber que a comunidade de usuários interaje muito mais entre si através dos comentários nas fotos.

Primeira coisa a fazer? Montar meu próprio fotolog e interagir com esse pessoal. Claro que não vou me expor como a maioria dos usuários faz, até porque não concordo muito com isso. Mas, tentarei dar vazão à minha amadora experimentação fotográfica, pelo menos.

Na hora de personalizar as cores do meu fotolog, já pude perceber que a coisa é tensa. Passei quase uma hora só pra escolher as cores de uma página, coisa que se tivesse no Flash ou no Word, faria em 10 minutos e olha que a ferramenta de personalização do Flogão é a melhor da concorrência! Fora isso, já anotei uma porção de falhas que precisarão ser corrigidas. Agora, o próximo passo é começar a comentar fotos em outros fotologs e chamar o pessoal para entrar no meu. Vejamos como se dá essa interação e o que pode ser feito para torná-la mais transparente.

Além disso, o webmaster do Flogão, encomendou outros métodos para melhorar a usabilidade de seu produto. De vez em quando trarei pra vocês a experiência com esse job, que é um dos meus primeiros em que o briefing deixa claro que o diferencial do projeto é o cuidado com a usabilidade.


Dicas

Siga-me no Twitter, Facebook, LinkedIn ou iTunes.

Autor

Frederick van Amstel - Quem? / Contato - 17/11/2004

Palavras-chave

incorporação    persona    empatia    flogao    fotolog    

Opções



Comentários

Discussão
Rodrigo Muniz
18/11/04 às 02:10

Fred, dá uma olhada nessa comunidade da concorrência (http://flickr.com).
Eu sou usuário do fotolog.net há um tempo e sou viciado em fotografia e nesse mundo fotolog e estou impressionado com o trabalho que os caras fizeram no flickr, tá todo mundo indo pra lá pela eficiência. O problema é que lá não se pode customizar as cores ainda, mas acho que isso vai mudar, apesar de eu achar o layout muito foda! Alguns problemas de usabilidade são notados nos links, mas isso é detalhe pelo poder de vício que a comunidade tem. Se inscreve e você vai ver que pode dar idéias que podem fazer diferença.
Um abraço e espero sucesso!


Discussão
Fred
18/11/04 às 15:21

Rodrigo, valeu pela dica! Mas esse site tem um propósito diferente de um fotolog.net ou do próprio Flogão. O Flickr é mais um gerenciador de album online, para compartilhar fotos com amigos.

O Flogão não é tão eficiente para isso, mas ele permite que você faça novos amigos. Pelo fato da primeira página ser toda preenchida com fotos dos Flogões, o pessoal acaba ficando famoso. De vez em quando o Flogão até se parece um pouco com o O-r-k-u-t.

Mas gostei da interface do Flickr, prova de que não é preciso sacrificar o design para economizar banda.


Discussão
Rodrigo Muniz
18/11/04 às 16:12

Ok, mas você precisa ver a homepage assim que você loga no flickr. Além de aparecer as últimas imagens de todos, ainda aparece de quem é seu contato (favorito nos flogs), também alerta sobre os novos comentários em fotos. Tem as comunidades bem ao estilo O-r-k-u-t, onde você além de discutir temas variados através dos tópicos ainda pode incluir suas fotos na galeria do grupo. O que facilita muito para as pessoas conhecerem suas imagens. Fiz vários contatos e me sobrou até um amigo novo de verdade nessas brincadeiras. Acho que grupos ou comunidades no flogão seria ótimo. E a interface do flickr é realmente muito boa.


Discussão
Fred
18/11/04 às 21:43

Puxa Rodrigo, não tinha tentando me registrar ainda. Você tem razão, a página muda completamente e, cá entre nós, a interface de administração deles é muito rápida e leve. O que me chamou mais a atenção foi o bom uso de rosa com azul, o que suponho que satisfaça o sentimento de identificação com a interface tanto do público feminino quanto do masculino.


Discussão
Rodrigo Muniz
20/11/04 às 01:58

Cara, muito bom você ter observado isso! O modo que eles usaram as cores foi realmente muito inteligente, que olho que você tem hehehehehe... Acho que ali tá um exemplo de um site que merce atenção, não só pelo layout, mas pela eficiência e qualidade do serviço. As aplicações em flash estão levíssimas e funcionando com louvor. Testou o "Organizr"? Um aplicativo em flash que me deixou babando. Arrasta e solta, leveza, fantástico! Além das opições num menu lateral na página principal de uma determinada foto que te dá uma gama de opições muito interessantes. Uma que me chamou atenção foi poder deixar uma "notinha" num determinado lugar da foto de um amigo meu, se assim ele permitir. Ou mesmo numa foto minha.
Tem mais um monte de coisa, mas isso a gente só vai notando usando mesmo.
Abraço!


Discussão
vinicius
18/10/05 às 21:28

vc tem flogao se tive me adiciona por favor e www.flogao.com.br/vinicius11gato


Discussão
Alexandre Simões
14/03/06 às 16:06

Gostaria de saber se poderias me ajudar a fazer um link em flash que ao clicar chama um arquivo em word.


Discussão
Angie
22/05/06 às 21:28

Good design!
http://ydygnjlr.com/slpj/wkpn.html | http://vrdrkxqi.com/iqni/fksp.html


Discussão
ianca dos santos vieira
30/08/06 às 14:50

oi queria pegar uma foto de um óculos qualquer para botar no meu orkut!!!!!xau


Discussão
MARAIZA
06/09/06 às 16:17

EU QUERO FAZER UMA FOTO MINHA PARA BOTAR NO ORKUT


Discussão
Paulo Gomes
01/03/07 às 13:20

Caro Fred,

Sou publicitário há mais de 15 anos e sei muito bem o q vc passou com esse cliente. Praticamente aqui no Brasil temos essa cultura provinciana de q o cliente determina o layout do website dele, pois é ele quem está pagando!!!

Isso é um problema cultural, onde as antigas agências de propaganda colocavam o trabalho de criação de uma peça publicitária como algo simples, fácil e rápido de se fazer (tiraram o valor do trabalho). Isso deixou fixado na mente dos empresários q fazer propaganda é apenas fazer desenho, não existe conceito, não existe criação... apenas desenho!

E por isso, todo empresário se acha um `publicitário`, basta ele fazer algo que ele goste que está bom... E o q agrada ao empresário?! O site da concorrência, lógico! Realmente um absurdo, o cliente nunca quer fazer melhor, sempre quer o site dele igual ao da concorrência, isso gera uma massificação dos sites... São sempre com o mesmo layout, estilo e conceito.

Abraços


Discussão
LETICIA
27/05/07 às 18:29

QUERO COLOCAR UMA FOTO MINHA NO ORKUT MAS TEM QUE SER PERSONALIZADA!!!


Discussão
Edson Constantino Sales
28/08/07 às 17:46

mas enfim... este metódo detona o uso de usuários fictícios (personas)???

Eu acredito que não. Esta técnica é sem dúvida mais fácil de ser implementada no desenvolvimento, e como vc mesmo exemplificou, deve ter muita gente usando ela involuntariamente por ai.
Com certeza é útil mas não acredito que tenha a mesma eficácia das personas!

[]'s
Eds.




Comente.






(aguarde que é demorado mesmo...)

Pegue um fruto.


Você merece.

Assine nosso conteúdo e receba novidades sem sair de casa!

Atualizado com o Movable Type.

Alguns direitos reservados por Frederick van Amstel.

Apresentação do autor | Consultoria | Portifólio | Política de Privacidade | Contato