Usabilidoido: Menu Principal

English Website


Faça uma criança feliz

kidpad.jpg

Quando for projetar jogos e websites para crianças, pare com aquela velha desculpa de que todo mundo tem uma criança dentro de si. Chame uma criança de verdade para testar o jogo, observe seu comportamento e converse com ela. Ela pode inclusive fazer parte da equipe de design, duvida?

KidPad é um aplicativo de contação de histórias para crianças desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Maryland e mais de 100 crianças do mundo todo. Pra começar, a interface não tem texto algum. Três caixas, uma em cada canto da tela, podem ser abertas e seu conteúdo são ícones muito bem bolados.

kidpad.jpg

Destaque para os ícones "duplicar objeto" (a varinha mágica com duas pontas), "agrupar" (laço) e "abrir" (o desenho com um rosto sorridente). Dentro do contexto de uso, eles são muito familiares. Se a criança não entender, tem um ícone de ajuda que quando encostado nos outros, roda o áudio de uma outra criança explicando.

O software foi desenvolvido utilizando uma metodologia de design participativo especial para crianças. Os detalhes podem ser lidos nos papers. O paper Children as Our Technology Design Partners não é específico sobre o Kidpad, mas dá muitas dicas para quem quiser fazer testes de usabilidade e etnografia com crianças (ser divertido, se abaixar enquanto conversa, usar roupas descoladas e etc).

Agora compare o Kidpad com este joguinho de colorir do site da Nestle. Pra ter acesso aos pincéis, é preciso passar o mouse sobre aquela coisa verde. Clicar nas coisas para colorir não faz nada, arrastar também não. É preciso arrastar pra cima e pra baixo várias vezes e a figura vai aos poucos ficando mais saturada. É um caso de metáfora ao pé-da-letra que provavelmente não agradará as crianças.

colorir_chambinho.gif

Dicas

Siga-me no Twitter, Facebook, LinkedIn ou iTunes.

Autor

Frederick van Amstel - Quem? / Contato - 30/06/2005

Palavras-chave

criança    infantil    participativo    colorir    jogos    

Opções



Comentários

Discussão
tigo
01/07/05 às 18:54

vou sair um pouco fora, talvez, mas vou comentar essa...

exposição... essa eh a palavra.
Fred, minha filha mexe no pc desde 2 anos e alguns meses... o vô, que usa pc algumas vezes por semana, naum tem o mesmo domínio que ela tem com o mouse... ela fecha janelas de q se abrem de repente, acha o ícone do word para ir no "de escrever" como ela diz, sabe onde fica o "tratorzinho" do sim city pra destruir a cidade... e naum fica sem abrir o flash.

hoje ela tem 4 anos e um dos passa-tempos preferidos dela eh brincar no http://www.cartoonnetwork.com
Cada joguinho com seus objetivos e modos de como se jogar... posso ficar sussu q o pc fica inteiro e ela joga na boa e consegue achar de novo os games q jah conhece e gosta, através das imgs
...tipo, ela fala q quer ir em um das galinhas do dexter e ela vai no dexter da barra de personagens e depois, espera carregar, e escolhe na lista a img do devido game.
a navegacão eh simples, o som ajuda... soh a identificação dos games precisava melhorar, visite o vc site para entender (play now).

e no flash... escolha de cores, clicar, segurar para escolher... eh sussu. criar círculos, quadrados, usar a borracha... soh ativei pra ela dar o Undo com a tecla do travessão q fica mais fácil pra ela.

Mas, eh isso ae... vou ver como ela se comporta com esse jogo do chambinho mas a palavra é: exposição.

É só deixar à vista, mostrar, esperar e ser paciente.

Por iniciativa, repetição, dedução e compreensão ( ordem q se altera ou se quebra com as situações ), até mesmo sem vc perceber, a criança pega o "jeito da coisa".


Discussão
ana
12/10/05 às 14:46

parabéns , por este trabalho! Trabalho com crianças, e lhe afirmo que não há nada melhor do vê-lo sorrir! O sorriso de meus alunos invadem minha alma, tornando o meu dia mais colorido. O mais incrivel nas crianças é a capacidade de percepção que elas tem... Infelismente a vida não é cor de rosa... E por mais que eu tente esconder-lhes que ver por outra estou triste. e por mais que eu "sorria" e brinque com elas, elas conseguem perceber. E surge um abraço inesperado e cheio de luz, que conforta um coração cansado. Por isso, você deve ser uma pessoa iluminada por entender este universo mágico que é o mundo dos pequeninos.


Discussão
Elias
30/07/07 às 00:06

Um dos melhores sites com jogos e atividades com uma interação fantástica ao que se refere a usabilidade que já vi, pois tenho uma filha de 6 anos e usa tranquilamente, em inglês! é o site www.uptoten.com
Entrem ai com uma criança e peçam a ela a usá-lo... reparem que a barreira de idioma é rapidamente quebrada pelo uso de sons e cores.


Discussão
Rafael Dorl
02/08/07 às 12:50

Já tive várias experiências com games para crianças e, como aqui na agência tudo é planejado desde o embrião da idéia, tudo vai (ou espera-se que vai) para o cliente com um estudo aprofundado sobre a interação.

No caso de empresas grandes que investem em internet, como a Unilever ou Kraft, percebo que os "responsáveis" internos (que não são poucos) por gerenciar o projeto entre a empresa e a agência, têm uma visão distorcida de usabilidade.

Muitas das formas já conhecidas para facilitar a navegação e entendimento são completamente barradas por departamentos jurídicos e pseudo-especialistas sobre a internet, como esses "responsáveis". Grande maioria cursou publicidade ou administração, mas acreditam que com seu "superconhecimento" sobre comunicação vão revolucionar o mercado através de um site "transado".

Exemplificando de maneira simples, como fazer um botão verde para "concluir cadastro", o cliente quer em vermelho, só porque é a cor da empresa. Isso acaba criando uma bola-de-neve. Não importa o que seja, a direção de arte impecável, o alinhamento tecnológico quase perfeito, contudo o cérebro do cliente interferindo diretamente com idéias ultrapassadas.

Tá certo que não posso contar com a boa vontade do cliente, mas a relação entre usabilidade/persuasão do usuário e sucesso da campanha é extremamente importante. Agora vá explicar isso pro "responsável", eles "já sabem".




Comente.






(aguarde que é demorado mesmo...)


Você merece.

Assine nosso conteúdo e receba novidades sem sair de casa!

Atualizado com o Movable Type.

Alguns direitos reservados por Frederick van Amstel.

Apresentação do autor | Consultoria | Portifólio | Política de Privacidade | Contato