Usabilidoido: Menu Principal

English Website


Modelo conceitual para Design de Interação

Tentando integrar diferentes visões.

Parábola do conhecimento sobre o elefante

Há alguns anos venho tentando desenvolver um modelo que permita visualizar e compreender diferentes abordagens existentes em design de interação. Comecei listando os diferentes design centrado em tã-nã-nã que conhecia. Depois, propus o domínio do design de interação, tentando integrar cada um dos centros identificados. Na pesquisa com usuários do Orkut notei que não se trata de um domínio e sim de uma arena de conflitos, que é o que costuma levar a gambiarras.

Modelo de Design de Interação

A novidade é que identifiquei elementos mediadores entre comportamentos humanos e as adaptações dos sistemas: o gênero. Sabe quando estamos sentindo aquelas pressões para fazer algo parecido ou com elementos de projetos do mesmo tipo? E aquele jeito tenso de assistir filmes de terror ou jogar jogos firt-person shooter? É o tal do gênero, que envolve competências tanto de escrita quanto de leitura e, por isso, é mediação.

Esquema de design de interação

Apresentei o modelo na minha aula de Fundamentos de Design de Interação e os alunos parecem ter captado, apesar da avalanche de informação.

Audio [MP3] 2 hs 50 mb

[ Download video ]

Slides [PDF] 6 mb

Estou interessado em dar a visão mais abrangente possível a meus alunos para que eles possam escolher o caminho a trilhar e não fiquem alienados achando que só existe uma única abordagem que é a melhor do mundo.


Dicas

Siga-me no Twitter, Facebook, LinkedIn ou iTunes.

Autor

Frederick van Amstel - Quem? / Contato - 04/08/2008

Palavras-chave

modelo    design    interação    centrado    

Opções



Comentários



Comente.






(aguarde que é demorado mesmo...)


Você merece.

Assine nosso conteúdo e receba novidades sem sair de casa!

Atualizado com o Movable Type.

Alguns direitos reservados por Frederick van Amstel.

Apresentação do autor | Consultoria | Portifólio | Política de Privacidade | Contato