Usabilidoido: Menu Principal

English Website


Identidade e subjetividade em tempos pós-modernos

Porque explicar quem somos é tão complexo?

Liber, o mascarado

Você já parou para se perguntar porque foi tão difícil preencher a informação "quem sou eu" no seu perfil do Orkut?

O primeiro impulso é descrever suas características externas, ou seja, aquilo que as pessoas podem observar de fora. "Eu sou divertido, tenho X de altura, torço para o time Y, trabalho com isso, estudo aquilo." O negócio começa a ficar complicado quando algumas dessas características são contraditórias, como no caso de um evangélico que bebe socialmente. Nesse caso, basta omitir sua filiação religiosa, afinal de contas, no Orkut não é vantagem ser reconhecido como um crente. Lá pelas tantas, afloram as contradições internas. Você escreve que é uma pessoa romântica enquanto o tempo todo fica martelando na cabeça que seu negócio é sexo. Aí fica a dúvida: posso ser romântico e metrossexual ao mesmo tempo?

A maioria das pessoas não consegue resolver tais dilemas e prefere deixar em branco esta informação ou com um poema qualquer.

Isso acontece, a meu ver, por dois motivos: a) cada pessoa tem uma série de múltiplas identidades, exibidas em diferentes situações e grupos sociais e b) o culto da superficialidade desencoraja a reflexão sobre essas identidades e suas contradições inerentes, exigindo que as pessoas pareçam bem resolvidas. O resultado é uma forte tensão entre o que as pessoas sentem que são e aquilo que elas são obrigadas a parecer que são. Quando a contradição aflora, a sociedade reprime rotulando pejorativamente o momento de "crise de identidade" e encaminha o aflito para um tratamento psicológico, afinal de contas, roupa suja se lava na lavanderia.

Se você não está satisfeito com isso tudo ou quer se aproveitar da situação para ganhar mais dinheiro, recomendo escutar a apresentação do seminário sobre o assunto elaborado pela minha equipe no Mestrado. Aos interessados na grana, recomendo altamente os slides que usei para tratar dos badulaques de identidade (roupas, iPod, celulares, etc).

Identidade e subjetividade na globalização [MP3] 2 horas e meia

Equipe: Liber Paz (o mascarado simpático do início), Monique Hornhardt, Jusmeri Medeiros, Arildo Camargo, Alan Witikoski, Fábio Luciano e Frederick van Amstel.

Ao final da apresentação do seminário, a platéia foi solicitada a construir com lixo reciclável algo que exprimisse suas identidades.

Mesa com lixo

Depois da difícil escolha, cada um explicou o significado de seu montinho de lixo. Minha colega Ísis, por exemplo, criou um bichinho com roupas coloridas que exprimem sua alegria permanente, com três olhos para xeretar aqui e ali, com espetos pelo corpo porque ela se sente um tanto quanto pressionada no momento e um cone na boca porque ela fala muito.

Isis e seu bichinho

Dicas

Siga-me no Twitter, Facebook, LinkedIn ou iTunes.

Autor

Frederick van Amstel - Quem? / Contato - 07/09/2006

Palavras-chave

identidade    globalização    pós-modernidade    

Opções



Comentários

Discussão
Mikhael
09/09/06 às 21:58

Fred,

cheguei à uma conclusão parecida algum tempo atrás... traduzida num hai-kai...

Muitos e Nenhum

Eu, sou um com cada um
Para no fim,
Não ser nenhum...


Discussão
Pedro
12/09/06 às 20:57

(JMER)(GRHJ)(JPRS)


Discussão
André Bernardi
06/11/06 às 09:04

Interessante saber que algumas pessoas ainda procuram entender a identidade visual de forma analítica focada no psico-comportamento das pessoas.
Da pra ver uma crise de "crise de identidade" onde todo mundo gostaria de parecer ser alguma coisa, e quando descobrem que não são exatamente o que gostariam, acabam assumindo que passam por uma crise.
Se visassemos a psicopedagogia estudada atravéz dos conceitos de semiótica inconciente, poderiamos ver que sem querer, somos ou queremos ser o que nossa cultura nos impulsiona a ser, e nem percebemos nossas formas de comunicação padronizadas e previsiveis. A grande viajem é entender isso atravéz de um conceito "nada a ver" de cultura globalizada que se comunica por sinais semióticos mesmo sem saber; e o pior: de fato, tem tudo a ver.


Discussão
Rosemeire
16/08/07 às 20:47

Vim,parabenizar esta equipe por tão rico trabalho. Realmente falar de nós mesmos é uma difícil tarefa que nem sempre conseguimos realizar com sucesso. Nossa subjetividade nos dias atuais tem sido cada vez mais influenciada pela modernidade e nossa identidade vem se moldando as exigências da sociedade. Fazer trabalhos como este, aonde exigem de nós uma reflexão de quem realmente somos é de grande valia. Parabéns!


Discussão
Andreia de Miranda
04/09/07 às 18:29

Ola, gostaria de parabenizar o blog! muito bom descobrir pessoas que estao indo contra a corrente da alienacao. Acordar, tornar-se consciente eh preciso!!
bem, gostaria de pedir se puder, que me mande o audio do seminario de voces sobre Identidade e Subjetividade na Globalizcao para o meu email, pois estou clicando nele e nao esta disponivel. Serei muito grata pois ira ajudar muito em minha Monografia, que eh sobre Globalizacao e Subjetividade - contribuicoes da Psicologia Intercultural.

abracos a todos.


Discussão
Eliezer Ferreira
16/11/08 às 10:01

mUito bem, gostei da didática utilizada para abordar o tópico, o perfil do Orkut no início, onde todo mundo é alguém , as vezes bem imaginário, mesmo. O texto tb foi bem leve, sem muito psicologuês e os exemplos visuais ajudaram a complementar o que foi dito.
Parabéns à equipe e sucesso nos próximos estudos.


Discussão
Wyller
26/11/08 às 02:35

ESTAVA EU PESQUISANDO ALGUM ASSUNTO QUE PUDESSE ME AJUDAR COM O TRABALHO DA FACULDADE E ME ENCONTREI COM TÃO RICAS PALAVRAS E EXPRESSÕES... CERTAMENTE QUE ME IDENTIFIQUEI COM CADA LETRA DESTA BREVE "DESCRIÇÃO" DA "CRISE DE IDENTIDADE", POR MUITAS VEZES ME PEGUEI RESPONDENDO A TÃO FAMOSA PERGUNTINHA DO ORKUT: "QUEM SOU EU", COM A SEGUINTE FRASE: "AINDA ESTOU DESCOBRINDO..."

ACREDITO QUE ERREI NA RESPOSTA, NÃO ESTOU DESCOBRINDO, POIS NÃO HÁ O QUE SER DESCOBERTO! NUNCA VAMOS SABER QUEM SOMOS. NA VERDADE SOMOS UM POUCO DE CADA UM, SOU UM POUCO DE VC DEPOIS QUE LI SUA POSTAGEM E UM POUCO DE CADA UM QUE COMENTOU AQUI NESTE ESPAÇO CHAMADO BLOG.

PARABENIZO A TODOS OS COMENTARISTAS, TODOS AQUI ME PARECERAM CULTOS E SÁBIOS NA COLOCAÇÕES DE CADA FRASE. ESPERO VOLTAR MAIS VEZES E ME DEPARAR COM ALGO TÃO INTELIGENTE COMO O QUE EU ENCONTREI AQUI ESTA NOITE.

MUITO OBRIGADO!
[email protected]


Discussão
larissa
30/03/09 às 14:31

Primeiro, vou parabenizar vocês pela iniciativa e atitude do blog, realmente está um trabalho fantástico! Eu também gostaria muito de que vocês me mandassem esses slides pelo e-mail, pois eu estou clicando e não consigo ter acesso.

Abraço.


Discussão
Ieny
31/03/09 às 18:35

acho precipitado falar em ''múltiplas personalidades'', acho q em muitos casos são apenas manifestações de uma só personalidade...Mas claro q num contexto onde existem milhares de pessoas, algumas sofrem desse transtorno...

A proposta foi boa!!


Discussão
artur bartzabell
01/04/09 às 13:57

meu querido ... vc já parou para pensar que as informações contidas nesta sua pagina são muito importantes para muita gente... incluindo os pesquisadores como eu .... mas falta o essencial pra que o seu material tenha mais valor pra gente ... falta o referencial teórico.... as referencias ... ou seja o lugar de onde vc tirou estas informações ;;; metodologicamente ... um material como o seu só tem valor quando vem acompanhado das referencias ... caso contrario, a gente pode até ler ... mas fica só nisso;;;;; obrigado por tudo amigão ... e tenha uma boa reedição da pagina kkkkkkkk


Discussão
Fred van Amstel
02/04/09 às 10:49

Ué, Artur, você não viu os livros recomendados acima? Você não escutou as inúmeras referências bibliográficas que são feitas no áudio?

Este post de blog não é um artigo acadêmico.


Discussão
Rodrigo
09/08/09 às 20:16

Preencher cadastros e perfis ajuda a nos conheceremos ou a nos confundir cada vez mais?

Cabe também uma interpretação do que representam os nicks (nicknames). Lembro-me de ter um nick era quase obrigatório no mIRC, mas um recurso não tão usado no meu círculo de amigos do MSN.


Discussão
Roniel
28/02/11 às 10:46

OLá, tudo bem? fiquei muito interessado no pod mas o link de download do mesmo está quebrado, poderia por gentiliza atualizar?

obrigado
=D


Discussão
Frederick van Amstel
02/03/11 às 17:57

Roniel, obrigado por identificar esta falha. Já corrigimos e o download está liberado!

Desculpe!


Discussão
sheila franco
09/03/11 às 07:24

estou fazendo um trabalho de faculdade sobre subjetividade e identidade...entrei na Internet para obter melhores esclarecimentos e encontrei seu projeto..MUITO OBRIGADA, me ajudou e muito a entender esse assunto tao complexo de uma maneira simples e comtemporanea, PARABENS!




Comente.






(aguarde que é demorado mesmo...)

Pegue um fruto.


Você merece.

Assine nosso conteúdo e receba novidades sem sair de casa!

Atualizado com o Movable Type.

Alguns direitos reservados por Frederick van Amstel.

Apresentação do autor | Consultoria | Portifólio | Política de Privacidade | Contato