Usabilidoido: Menu Principal

English Website


Designer, saia da frente do PC

No período de transição de micreiro para designer, sentia certa dificuldade de ter boas idéias para layouts. Apesar de já ter estudado um pouco pintura, não sou prolífico como certos amigos que nunca precisaram parar para pensar como ter idéias visuais, para eles isso veêm natural e rapidamente.

Então, resolvi procurar abordagens metódicas para agilizar meu trabalho. Li diversos artigos com sequências de ações "infalíveis" para ter boas idéias, mas sinceramente não achei que fosse assim tão e fácil e não foi. Tive que desenvolver meu próprio método, de acordo com minhas habilidades e incapacidades.

Os artigos que mais me ajudaram foram o da Carole Guevin, no Afterchaos. Quem puder ler, vale à pena. São curtos e diretos e dão uma base para quem quiser desenvolver a sua metodologia própria. Na publicidade tem um clássico chamado Um Toc na Cuca que parece muito bom, só não me animei a pagar por ele.

Em todos os artigos, uma mesma recomendação: vá fazer algo longe do PC para ter novas idéias. Explorei esse assunto numa entrevista com um dos caras mais criativos que conheço, o Marcelo Sampaio. Esse cara faz uns banners geniais, mas não soube me explicar bem porque é melhor se inspirar longe do PC.

Esses dias, por acaso (!), essa questão voltou à minha mente e resolvi perguntar para o Donald Norman, que tem um background fantástico em psicologia, o porquê disso. Confiram a tradução da pergunta e resposta originais:

Pergunta

Já ouvi muitas vezes que se você é um designer em busca de um grande insight, você tem que estar longe do PC: folheie uma revista, olhe pela janela, saia correndo do escritório, etc. Eu não sei se essa recomendação é boa para todo mundo, mas me lembro de que minhas melhores idéias vem enquanto estou tomando banho, andando na rua, comendo um lanche. Teria o computador uma força que inibe os insights? Caso sim, ela vem dos modelos de hardware ou dos de software?

Resposta

Estou tentado a dizer que é tudo culpa do computador -- sórdido, atraidor de atenção, uma pequena besta que está sempre seduzindo-nos com suas tentações: um website aqui, um novo email ali, um novo aparelho para testar, alguma coisa que precisa de atualização ou restruturação, o reboot.

Mas de fato, os psicólogos que estudam a solução de problemas e a criatividade perceberam esse fenômeno há tempos. Basicamente, o caminho para a solução dos problemas, especialmente aqueles complexos, mal-definidos, é deixar que o subconsciente o manipule.

Infelizmente o subsconscinente não pode trabalhar antes de chegar ao apogeu e isso pode levar horas, dias (ou mesmo semanas) de trabalho duro em cima do problema. Você pensa sobre. Você agita. Você refina. E finalmente, você desiste de frustração.

E então, algumas horas, dias ou mesmo meses depois, enquanto toma um banho, pega o ônibus, dá uma caminhada na praia -- puf -- a solução vem na sua mente.

(tome cuidado: a solução providenciada pelo subconsciente desta forma é muitas vezes errada. Poincaré, um matemático francês que estudou o problema, diz que o subconsciente é incrivelmente criativo, mas ele não consegue fazer aritmética. Então quando você conseguir o flash ou insight, a mente consciente tem que checar, para ter certeza que realmente funciona.

Então sair do seu ambiente normal realmente ajuda. Nossa, mesmo fechar os olhos pode ajudar. (Já notou que quando você pensa, tende a fechar os olhos, desfocá-los ou virá-los para cima olhando para o nada? Isso é deliberadamente desligar os estímulos irrelevantes).

Mas o PC é epecialmente uma besta sórdida nessa relação, porque ele está sempre querendo atenção, está sempre exigindo-a. Então sim, fique longe do seu computador. Desligue-o. Vai dar uma caminhada. Mesmo se você não tiver a resposta, o exercício será bom pra você.

Esse assunto merece maiores pesquisas científicas porque acredito que isso precisar mudar se a computação ubíqua quiser ser libertadora. Do contrário, não haverá mais lugares para ter as idéias.


Dicas

Siga-me no Twitter, Facebook, LinkedIn ou iTunes.

Autor

Frederick van Amstel - Quem? / Contato - 13/01/2005

Palavras-chave

criatividade    idéias    idéia    psicologia    insight    criativo    

Opções



Comentários

Discussão
Douglas
13/01/05 às 13:06

Bem interessante, principalmente nessa de ter idéias no banho, acontece comigo. Eu estou naquela fase de que parece que as idéias fogem de mim, posso ficar o dia inteiro na frente do PC pensando em desenhar um layout e não sai nada.

Já li que amigos, tem idéias quando estão da privada, parece ser maluquice, mas é.

"Cada um com suas maluquices"


Discussão
Giovane Heleno
13/01/05 às 13:24

Pior é que é verdade... na privada, você faz força e as idéias saem... ehehehe


Discussão
Alexandre Cordeiro
13/01/05 às 13:44

Realmente, tudo demais é veneno!!

Mais tempo pra criatividade, menos tempo ao computador!!!

A criatividade, faz a diferença em qualquer espaço.


Discussão
Rafael Apocalypse
13/01/05 às 14:18

com certeza que sim, longe do pc eh muito mais fácil criar, tinta e tela, lapis e papel, caneta e um caderno e por ai vai... vou tento idéias, umas melhores que as outras...

mas o grande problema eh fazer o "chefe" enxergar isso, e aceitar que no meio do expediente vc vai se levantar e dar uma caminhada na praça que fica a uns quarteirões dali...

ah se os chefes aceitassem isso, seria tudo muito melhor...


Discussão
Charles
13/01/05 às 14:52

Concordo plenamente com todos.

A possibilidade de dar uma volta no meio do expediente, assim como ter horários flexiveis, são coisas dificeis de serem aceitas pelas empresas, ainda mais trabalhando sobe pressão.

As melhores ideias que tive nunca foram na frente de um computador.


Discussão
Deaniel Maciel
13/01/05 às 15:12

é verdade...
um projeto de design deve ser concebido em uma prancheta e não na frente de um computador. A pesquisa,a conceituação e os rescunhos(rough´s) são uma parte muito maior e mais importante de todo o desenvolvimento do que apenas a finalização do produto final.

Temos que parar de confundir fazer design com concluir trabalhos de design. O computador é apenas a última ferramenta de um processo que existia já existia anos antes. Concluir um projeto fica muito mais rápido e eficiente se esse já estiver pronto no papel em forma de rebiscos e anotações do que deve ser feito no computador.


Discussão
Lucas
13/01/05 às 23:11

O Sebrae SP (não sei se existe esse treinamento em outros) oferece uma oficina chamada "O Pensamento Criativo".
Fiz a uns 6 meses e foi bem interessante. Na época me custou R$ 20,00 reais e 4 tardes da minha semana.
Foi interessante, pois explicava muitos dos motivos da falta de criatividade e algumas formas de fugir dela.

Procurei no site do Sebrae SP (www.sebraesp.com.br) mas não achei mais a oficina. Vale a pena dar uma ligada para o Sebrae e conferir se ainda existe e se existe fora do São Paulo


Discussão
Cristóferson Bueno
14/01/05 às 03:39

O Joel Spolsky do Joel on Software tem um texto http://portuguese.joelonsoftware.com/Articles/FireAndMotion.html muito interessante sobre isso, não é exatamente sobre ter idéias, está mais para como executá-las... Ficar no computador nos torna impotentes às vezes, tanto para a criação quanto para execução. Senti isso na pele essa última semana. Passei ela toda em marcha lenta para terminar um trabalho, pois tudo no pc me parecia mais interessante do que o trabalho em si e o pior mesmo sabendo o problema ainda é difícil combatê-lo.
Talvez o caminho para solucionar as duas coisas (criação e execução) seja o mesmo “Então sim, fique longe do seu computador. Desligue-o. Vai dar uma caminhada. Mesmo se você não tiver a resposta, o exercício será bom pra você.” Em outras palavras, se está difícil criar ou produzir, dê uma espairecida, abstraia deixe seu subconsciente agir um pouco até achar a iluminação correta...


Discussão
Marcell Marra
14/01/05 às 14:27

Claro que ficar 100% do tempo na frente do PC não ajuda em nada, à não ser que você possua uma lista dos 300 melhores sites do mundo. Ficar na frente do PC não é bom pra ter idéias, pra viver mais, pra poder comer alguma menina, não é bom pra nada, a não ser que você seja um nerd dos piores.

Sempre quando necessito de alguma idéia, assisto TV, sempre pago um pau para canais como MTV (suas propagandas loucas e seu visual comletamente fora dos padrões), Globo(que além de parecer que não sai de sua tipologia redonda, sempre faz vinhetas incríveis)e por aí vai, como comer chocolate da Nestlé e reparar em sua embalagem, enxergar um bom outdoor na rua, reparar no menu daquele restaurante que você não tem dinheiro pra comer, ler algumas matérias e reparar nas propagandas de uma revista, tomar uma Coca-Cola !!! São infinitas maneiras, mas uma delas que eu recomendo é você se afastar o máximo de seu PC, por exemplo, ir pra roça daquela sua avó ou do seu tio distante e ficar lá por no mínimo 5 dias. Isso é muito bom, você voltará com "fome de design" como dizem meus amigos do Banana Design (http://www.bananadesign.com.br/), faça isso, não irá se arrepender, é ótimo olhar seus e-mails atrasados, ver os novos amigos que o adicionarão no orkut e por assim sendo, mais uma vez, faça isso !!!

Me desculpe pelos erros grotescos de Português!

Merchandising á parte (Dôe sua câmera digital):
http://chuckowisky.port5.com/camera - sei que a URL é grande.

Abraço.

Marcell Marra


Discussão
Leandro Menezes Ferreira
26/01/05 às 19:29

computador é uma ferramenta assim como o lápis ou a caneta. distrações ocorrem em qualquer lugar, seja na notificação de email seja no telefone que toca. entusiastas do papel que me desculpem, mas é tudo a mesma coisa.


Discussão
Elisa Volpato
26/08/05 às 23:33

Sábias são as pessoas mais velhas: a minha mãe sempre diz que para resolver um problema é preciso dormir com ele (ou seja, pensando nele. Mas acho que isso não funciona se o problema for uma pessoa - pode só piorar a sua relação com o sujeito).

Dormitando, o inconsciente tem tempo para matutar o perrengue sossegado, sem as intervenções hiperativas de idéias que vêm e vão e que a gente fica enfiando na cabeça quando, por exemplo, navega na internet.

É, concordo que às vezes não dá para pensar na frente do computador. Por isso ainda valorizo minhas longas e sofridas horas dentro do ônibus indo de um trabalho a outro. Não posso ler, que fico enjoada. Aproveito para pensar - e é bom nestas horas ter sempre um caderninho de anotação ao lado. :)


Discussão
Elisa Volpato
26/08/05 às 23:35

Sábias são as pessoas mais velhas: a minha mãe sempre diz que para resolver um problema é preciso dormir com ele (ou seja, pensando nele. Mas acho que isso não funciona se o problema for uma pessoa - pode só piorar a sua relação com o sujeito).

Dormitando, o inconsciente teria tempo para matutar o perrengue sossegado, sem as intervenções hiperativas de idéias que vêm e vão e que a gente fica enfiando na cabeça quando, por exemplo, navega na internet.

É, concordo que às vezes não dá para pensar na frente do computador. Por isso ainda valorizo minhas longas e sofridas horas dentro do ônibus indo de um trabalho a outro. Não posso ler, que fico enjoada. Aproveito para pensar - e é bom nestas horas ter sempre um caderninho de anotação ao lado. :)


Discussão
Elisa Volpato
26/08/05 às 23:36

Sábias são as pessoas mais velhas: a minha mãe sempre diz que para resolver um problema é preciso dormir com ele (ou seja, pensando nele. Mas acho que isso não funciona se o problema for uma pessoa - pode só piorar a sua relação com o sujeito).

Dormitando, o inconsciente teria tempo para matutar o perrengue sossegado, sem as intervenções hiperativas de idéias que vêm e vão e que a gente fica enfiando na cabeça quando, por exemplo, navega na internet.

É, concordo que às vezes não dá para pensar na frente do computador. Por isso ainda valorizo minhas longas e sofridas horas dentro do ônibus indo de um trabalho a outro. Não posso ler, que fico enjoada. Aproveito para pensar - e é bom nestas horas ter sempre um caderninho de anotação ao lado. :)


Discussão
G.Wolf
09/12/05 às 10:03

EU QUERO SAIR DA FRENTE DO MEU COMPUTADOOOOOOR,
mas meu chefe senta na minha frente.
Estou com bloqueio neste exato momento e essa página eu encontrei por acaso, pois procurava algo sobre revistas de computador. Ele quer mídia espontânea do seu produto em todas elas.


Discussão
ricardo tadeu
11/05/06 às 11:55

pra sair da frente de um pc, resolvi comprar um mac. Como sair da frente de um mac?


Discussão
Luis Augusto Guimarães
12/06/06 às 12:59

éo melhor topico que eu ja vi aqui sem sombras de duvida...

sempre pensei assim mas como trabalho só ha 4 anos com isso ninguem aceita opniao... todos acham que é o software que é criativo, que é o capacitado e tantas coisas...

bom, a situação é tal: não é o computador por si só, nem os i-meios, nem hardware nem software, mas somos nós, quando vc esta na frente do computador, da prancheta ou qualquer outra fonte de produção, voce quer produzir, e nao pensar...

pra imaginar uma pintura voce leva 3 segundos, e 5 segundos depois voce já mudou ela completamente, explorou varias possibilidades e deixou seu inconsciente viajar pela ligação das informações: "por falar em vermelho... vem ao caso que borboletas sao vermelhas, e pousam em galhos verdes... hum vermelho e verde ficariam bem com pequenos detalhes escuros... e tantas coisas..."

se voce estiver no pc... vai começar fazendo uma margem e desligar da criatividade, se estiver na tela, vai olhar pra tela querendo ver a imagem, mas se estiver em um lugar neutro, vai começar a ver a ideia...


Discussão
edson
05/12/06 às 13:25

aiai...


Discussão
Lucio Fonseca
15/06/07 às 11:26

Cara, sou novo na web e estou pesquisando muito para ser um bom profissional. Se me permite estou te dando os parabens pois seu blog está muito bom, ele é divertido e informativo ao mesmo tempo.
Muito sucesso pra você nessa sua empreitada.


Discussão
kleber
19/07/11 às 15:36

Verdade, é isso mesmo.


...vou falar isso para o meu chefe, espero que ele acredite, assim como eu...




Comente.






(aguarde que é demorado mesmo...)


Você merece.

Assine nosso conteúdo e receba novidades sem sair de casa!

Atualizado com o Movable Type.

Alguns direitos reservados por Frederick van Amstel.

Apresentação do autor | Consultoria | Portifólio | Política de Privacidade | Contato