Usabilidoido: Menu Principal

English Website


10 razões porque eu não faço listas de 10 razões

O discurso da usabilidade precisa se adaptar à realidade brasileira.

Top Ten Jakob Nielsens

Quando comecei a estudar usabilidade, me tornei mais um clone do Jakob Nielsen até perceber que suas regras eram, na verdade, opiniões. Lendo a opinião de outros autores, comecei a formas as minhas próprias. Não acho adequado, por exemplo, publicar uma lista todo ano com os 10 Maiores Erros do Web Design, como faz o Nielsen. Na verdade, não acho adequado nenhuma dessas listas de "os 10 mais bla-bla-bla" por 10 razões:

  1. Parece que o assunto foi esgotado nos 10 itens e não existe mais nada além disso
  2. Dá a impressão de que por possuir ou evitar os 10 itens, o assunto está resolvido
  3. Em geral, não é fruto de discussões, mas sim da visão limitada de apenas uma pessoa
  4. Enfatiza a decoreba e não o entendimento
  5. Sempre há exceções à regra
  6. No Brasil não temos o costume de fazer listas de 10 mais tanto quanto os estadunidenses têm
  7. Essas listas são chatas

Antes mesmo de começar este blog já tinha em mente que era preciso adaptar o conhecimento de usabilidade adquirido dos estadunidenses para a realidade brasileira. Na verdade, até mesmo o próprio Jakob Nielsen admite que é preciso adaptar a interface de softwares de acordo com a cultura, que dirá então de uma metodologia de trabalho?

Já disse que os 200 dólares do Nielsen são demais para a maioria dos projetos por aqui e dei algumas dicas de como fazer testes de usabilidade a custo zero. Discordei dos gurus estadunideses, apoiando que estética vem antes da usabilidade e, pior, insinuando que estética seria mais importante do que usabilidade na Web. Confessei que prefiro caminhos belos ao invés de caminhos rápidos. Cruzei Semiótica com Arquitetura da Informação. Falei sobre webstandards com amor e carinho. Até traduzi um roteiro de perguntas feito especialmente para desmontar clones de Nielsen!

Com uma postura crítica e realista, estou tentando trazer esse conhecimento disponível em sua maioria em inglês para nossa língua. Se todos aprendêssemos bem inglês nas escolas, cada um de vocês poderia fazer isso por conta própria, mas infelizmente a maioria de vocês depende de tradutores como eu.


Dicas

Siga-me no Twitter, Facebook, LinkedIn ou iTunes.

Autor

Frederick van Amstel - Quem? / Contato - 01/11/2005

Palavras-chave

listas    nielsen    

Opções



Comentários

Discussão
Daniel Santana
01/11/05 às 08:27

Fred, você é um cara gente boa, mas a última frase, mesmo podendo ser verdade, soa um tanto prepotente de sua parte.

"... mas infelizmente a maioria de vocês depende de tradutores como eu."

E se eu que não preciso de tratutores de textos senti isto na frase, imagine as pessoas que realmente precisam como sentir-se-ão.

Um Abraço!


Discussão
Davis Zanetti Cabral
01/11/05 às 08:48

10 razões mas só tem 7...
haha, pra traduzir vocÊ tá bem, só falta aprender a contar...

Bicho, sempre leio teus textos e gosto do que leio (quase sempre)...

Agora esse seu ego massageado ao extremo, atrapalha bastante...

Abraço!


Discussão
Ivo
01/11/05 às 10:23

Pode até não ser agradavel de ler, mas a pura verdade foi dita ...
Eu por minha vez assumo que dependo, não conheço outra fonte para ler sobre o assunto em português.

Isso me lembra que presciso estudar inglês, fora as outras 300 coisas que eu presciso estudar também ...


Discussão
Fred
01/11/05 às 11:24

Digo isso porque já dependi de tradutores, como os autores do Webinsider, por exemplo. A culpa não era minha de não saber inglês, a culpa é do sistema de ensino que desperdiça tanto tempo com aulas tão ineficientes. Se estou criticando alguém, esse alguém é o sistema de ensino.

Os leitores que dependem de tradução não são assim porque são ignorantes ou preguiços, mas sim porque não tem tempo de correr atrás do prejuízo.

De fato não consegui elencar 10 razões porque ficou tão chato fazer a lista que desisti no meio. Além disso, seria contraditório escrever um post dizendo que eu não escrevo listas de 10 razões com uma lista de 10 razões. É uma pena que o Davis não tenha percebido a sutileza da ironia ;)


Discussão
Davis Zanetti Cabral
01/11/05 às 11:37

Tu que não sacou que eu fiz uma brincadeira ;)
Tou sempre por aqui lendo e opinando...
Quando eu tiver uma reclamação, não vai ser em tom de ironia ;)

abraços!


Discussão
Monthiel
02/11/05 às 14:41

poxa, gostei muito to texto Fred, bem interessante mesmo. Em relação ao tradutor, é a mais pura verdade, mesmo doendo...


Discussão
Leandro M Ferreira
03/11/05 às 19:42

qual o problema do Nielsen? o que ele fala não é certo?


Discussão
Walmar Andrade
04/11/05 às 20:19

Publicar frases polêmicas para atrair atenção só faz te tornar de volta um clone do Nielsen e de todos os outros articulistas que usam a polêmica, e não o conteúdo, para repercutir seus textos. Você tem muito conhecimento, pode gerar discussão através deles, não precisa ir por esse caminho.


Discussão
Wadilson
04/11/05 às 22:42

eu acho que as cinco melhores coisa da vida são 3: cachaça e pinga...

agora, sujeito nao viu a ironia dos 10 itens que foram apenas 7, depois diz que entendeu sim, quem nao entendeu foi o autor..
Não parece aqueles 'adevogados' ixpertos, que dizem 'Você não entendeu a sua pergunta'?

Eu também tenho a minha opinião, não dou pelota pro Nielsen (bom, exagero...) e achei tudo muito legal.
Inclusive a lista, é claro.
"pai, dá 50!
40! pra que 30! mas 20 é muito.. Toma 10, divide com seu irmão e me traz o troco"


Discussão
Maurus
06/11/05 às 14:18

Bem, que muitos de nós precisamos de tradutores eu concordo plenamente. Vamos atrás da solucão não eh?! Fred, voce disse q antes dependia, entao aprendeu ingles a pouco tempo? Alguma sugestao pra quem quer aprender ingles, e ainda tem outras 300 coisas pra estudar como o Ivo citou bem?


Discussão
Fred
07/11/05 às 18:32

Expliquei como melhorei meu inglês na raça em outro post:

http://www.usabilidoido.com.br/como_vai_seu_ingles.html

Quanto à polêmica, acho que ela pode ser boa se gerar discussões relevantes e ruim se gerar brigas inúteis. As polêmicas que gosto de levantar são sempre no sentido de incentivar discussões úteis. O formato "lista de 10 razões" não facilita discussões tanto quanto um ensaio ou artigo bem escrito.


Discussão
Ricardo
11/11/05 às 10:26

Ah cara, na boa...

Sei que o blog é seu, portanto vc fala das coisas do jeito que vc as percebe.

Mas às vezes vejo que vc quer se tornar o guru brasileiro da usabilidade apenas escrevendo suas "opiniões" (como vc mesmo falou que os autores fazem) em um blog.

Entro aqui de vez em quando pq o que faço no momento envolve usabilidade. E toa vez que entro vejo alguma coisa escrita por vc que incomoda um pouco.

Mas aí vc escreve um tópico como esse, e a pessoa navega no teu site e acha tópicos assim: os 7 erros de blábláblá.

Fica chato né. Inclusive anti-ético. Pois vejo em outro artigo: "No período de transição de micreiro para designer, sentia certa dificuldade de ter boas idéias para layouts." Pois vejo que vc se entitula designer, e acredite, existe ética entre nós.

Se vc critíca publicamente um trabalho e vc tem condições de fazê-lo (já que vc se entitula designer - mesmo sem formação especifica) isso é ser anti-ético.

Puts, desculpa aí se lhe ofendi e estou postando um comentário que critíque a sua postura. Mas acho que vc poderia descer do salto e ir mais de leve nas suas "opiniões". Enquanto seu ego for do tamanho do mundo (e continuar a ser inflado pelos que lhe elogiam cegamente nesse espaço) vc vai continuar sendo apenas um discípulo do Nielsen (tentando provar que não) querendo aparecer para leigos.

E mais uma coisa, vc quer se achar um milagre da ciência pq sabe inglês?

Saudações Fraternas


Discussão
Fred
11/11/05 às 11:38

Ricardo, duas perguntas:

1. Onde está escrito que fazer críticas ao trabalho dos outros é anti-ético?

2. O que você quer dizer com "ir mais de leve nas suas opiniões"? Pode citar exemplos?


Discussão
Nandico
11/11/05 às 16:27

Leandro, o problema do Nielsen é que ele é calvo e cabeludo ao mesmo tempo (confira na foto). Isso se chama "Complexo de Derico". (rs)


Discussão
alê
15/11/05 às 18:47

Povo noiado heim...

Relaxem.. façam mais sexo.. ;-)

Abraços..


Discussão
Marco Mannes
16/11/05 às 22:27

Tem gente que deveria largar desse lance de webdesign, usabilidade, tecnologia e tudo mais que este blog aborda para cursar Psicologia...

Que tal parar de discutir a psicologia do autor e começar a falar dos assuntos abordados?

Críticas ao autor soam como inveja, discussões sobre o assunto soarão como inteligência...

E por falar sobre discussões sobre o assunto, antes de sair falando besteira vou ler algo do Nielsen, pois não conheço o trabalho dele...

Falou!


Discussão
Fábio
19/11/05 às 14:26

Gostei da opinião, é forte, sólida. Uma vez ouvi uma frase que fez eu mudar de idéia em ralação a tais opiniões. Eu me ofendia muito com opiniões mais sólidas, mas um dia eu ouvi "Não existem pessoas que se sentem superiores, mas sim as que se sentem inferiores".

Muito bom o texto, parabéns.


Discussão
ILO Navarro
14/01/06 às 18:37

Estou entrando pela primeira vez e achei muita coisa boa neste blog.
Criticar o trabalho dos outros é realmente anti-ético, porém uma empresa contratar um amador para fazer o trabalho de um profissional apenas com referências em valores também é anti-ético (o pessoal da segurança da informação que o diga).
Opiniões todo mundo tem, porém tem aqueles que a exibem e aqueles que a guardam para si, e ninguem é obrigado a gostar ou desgostar da opinião de ninguem. Viva a liberdade !
Gostei da "irreverência" da lista de 10 itens com apenas 7.


Discussão
Almiro soares guimarães
16/10/06 às 09:40

eu odeio estudar, so tiroo zeeeero em todas as provas, pa vc tê uma idea teve uma prova q eu tirei menos q zeeero..!!

é´´eéééé´, se eu ficá aq te falando meus eros eu ñ saio oje dagui.
acho q nem meu nome sei escrevê


Discussão
marco westing
29/12/06 às 17:44

wtf é usabilidade?


Discussão
Natascha
27/10/12 às 23:21

Sobre:
"Em geral, não é fruto de discussões, mas sim da visão limitada de apenas uma pessoa"

Você deve saber que Nielsen é especialista IHC em há mais de 20 anos estuda comportamento de usuário-interface através de testes.

Não é opinião de uma pessoa, os dados resultantes de testes comprovam.

Se cada desenvolvedor ler o livro dele pensando como um usuário, verá que muito é sim coerente, e nem precisaria teste para saber que, por exemplo, desabilitar o botão Voltar do navegador é irritante ou que links devem ser destacados no texto.

Acontece que ainda tem quem não aplica, por isso acaba o óbvio sendo publicado em livros e comprovado com dados.




Comente.






(aguarde que é demorado mesmo...)


Você merece.

Assine nosso conteúdo e receba novidades sem sair de casa!

Atualizado com o Movable Type.

Alguns direitos reservados por Frederick van Amstel.

Apresentação do autor | Consultoria | Portifólio | Política de Privacidade | Contato